25/05/2019 às 08h00min - Atualizada em 25/05/2019 às 08h00min

Fãs de Slash contam as horas para o show na cidade

Guitarrista se apresenta em Uberlândia na próxima segunda-feira em noite que promete ser marcante

ADREANA OLIVEIRA
Igor “Teets” Rodrigues e a arte que pretende entregar ao ídolo (Divulgação)
Igor Rodrigues nasceu em 1990. Naquele ano uma banda norte-americana chamada Guns n´Roses gestava seus “Use Your Illusion” 1 e 2 depois de arrebatar público e crítica com seus dois primeiros alguns, “Appetite for destruction” (1987) e “G N' R Lies”. Slash, o guitarrista solo que se destacava pelo uso de uma cartola brilhava e começava ali sua trajetória que levou a títulos como guitar hero. Aos 10 anos de idade Igor começou a ouvir GNR e na adolescência, quando a banda não tinha mais a sua formação clássica, iniciou sua própria banda, Killer Klowns, em Uberlândia, com ele nas guitarras.

Mais conhecido como Teets, Igor graduou-se e tem mestrado em Artes Visuais pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e no hiato do Killer Klowns ainda se apresenta em shows com alguns amigos e agora está prestes a ver, em sua cidade, um dos seus maiores ídolos: Slash, que chega à cidade na próxima segunda-feira (27), na arena Sabiazinho, junto com Myles Kennedy & The Conspirators com a “Living the dream tour”.

 

Igor já viu o Guns sem o Slash e viu o Slash com Myles em 2012, em Brasília e dessa vez está satisfeito por não precisar ir tão longe. Recentemente em suas redes sociais, como o Instagram (@rardiroque), Teets iniciou a campanha #slashmeetsigor na tentativa de chamar a atenção do ídolo para recebê-lo e entregar uma arte feita a partir da foto de divulgação da banda.

“Espero muito conseguir encontrá-lo, mas estou ciente da dificuldade e já valeu pelo que tenho feito até aqui. Essa campanha está muito divertida e tem muita gente ajudando”, disse ele, que começou o esboço do desenho em papel, terminou digitalmente e imprimiu em papel algodão.

Para Teets, Slash sempre será um ícone por ter sua própria identidade e não forçar essa autenticidade. “Ele nunca ficou parado, tá sempre se conectando com outros músicos pela sua música”.

O servido público Leandro Ogava, 38 anos, não acreditou que a turnê de Slash com Myles passaria por Uberlândia quando começou a ouvir os primeiros rumores. “Nunca nem sonhei com isso e até briguei com amigo que ficava falando que aconteceria. No final, eu é quem fiquei sem palavras”, brincou.

Fã incondicional do Guns, aprendeu a gostar desse novo projeto de Slash e admirar a potência vocal de Myles. “Ele tem um timbre fantástico e ver isso aqui em Uberlândia vai ser, no mínimo, surreal”.

Ogava recorda que quando houve o lançamento do videclipe de “November Rain”, do já citado “Use your illusion”, ele e outros dois amigos saíram fugidos da escola, o Colégio Nossa Senhora, para acompanhar a transmissão que aconteceria, a partir das 10h, em horários pares, em uma MTV que a meninada de hoje não conheceu. “Imagina isso, ficamos até às 18h ligados esperando reprisar o videoclipe. Hoje os artistas lançam algo e já chega na mão da gente em qualquer lugar via smarthphone”.

Para o vendedor Victor Paulo, 25 anos, essa será uma oportunidade única para ver o ídolo e pela primeira vez. “Acho que ele não volta mais, então, temos que aproveitar”, disse ele que morou por 12 anos em Uberlândia e agora está em Canápolis (GO). “Nunca viajei tão feliz pra ver um show como farei neste”.

O show de abertura para Slash na segunda-feira no Sabiazinho será da banda Republica, em atividade desde 2011 que deve trazer um apanhado geral da carreira no repertório com maior ênfase no trabalho mais recente, “Brutal & Beautiful” (2017). Os portões abrem às 16h e ainda há ingressos.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »