22/05/2019 às 11h11min - Atualizada em 22/05/2019 às 13h32min

PC prende homem que se passava por servidor do Detran em São Paulo, Minas e Goiás

Fábio Firmino oferecia serviços ilícitos em várias cidades; ele foi preso na cidade de Goiatuba nesta terça-feira (21)

IGOR MARTINS
Fábio Firmino, de 40 anos, foi levado ao presídio Jacy de Assis (PC/Divulgação)
A Polícia Civil (PC) de Uberlândia prendeu, nesta terça-feira (21), um homem acusado de praticar golpes nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás. A prisão aconteceu em Goiatuba e o investigado Fábio Firmino, de 40 anos, se passava por investigador de polícia do Departamento de Trânsito (Detran) para praticar os crimes. 

De acordo com a delegada do caso, Juliana Santos Acipreste, ele oferecia serviços de inclusão de categoria em Carteira Nacional de Habilitação (CNH) sem a obrigatoriedade de realizar a prova, além de arrematação de veículos em leilão com preferência, retirada de veículos apreendidos em pátios e também de multas de automóveis.

“Nós conseguimos chegar até o suspeito após uma vítima procurar o Núcleo de Corregedoria alegando que o golpista se tratava de um policial. Investigamos e concluímos que não era um policial, mas sim um estelionatário que se passava por um oficial, oferecendo serviços pro Detran e tomando dinheiro das vítimas”, afirmou a Delegada.

Em coletiva realizada nesta manhã na Delegacia de Polícia Civil, Juliana disse ainda que Firmino marcava com as vítimas no mesmo dia no Detran para resolverem as situações relacionadas ao órgão, mas ele deixava a cidade em que atuava dias antes.

Mesmo podendo responder em alguns casos por envolvimento em esquemas ilícitos, a delegada afirmou que neste caso as pessoas que sofreram o golpe foram vítimas. Por isso, deixou um alerta para a população. “Estas facilitações não existem. Todo serviço do Detran tem um trâmite legal. Em alguns casos, as vítimas até podem responder juntamente com o golpista por corrupção ativa e uso de documento falso, mas este não foi o caso”, finalizou.

Fábio tem passagens por vários crimes no estado de São Paulo. Ele foi preso e encaminhado ao Presídio Professor Jacy de Assis em Uberlândia. O distintivo que ele usava ao se passar por policial foi apreendido pela polícia. 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »