30/04/2019 às 12h01min - Atualizada em 30/04/2019 às 12h01min

Trio é condenado a 17 anos por morte e esquartejamento em Uberlândia

Crime ocorreu em dezembro de 2016 quando partes do corpo da vítima foram encontradas na MGC-497

VINÍCIUS LEMOS
Foram condenadas a 17 anos de prisão três pessoas acusadas de matar e esquartejar Marcos Paulo Carneiro, de 36 anos, em dezembro de 2016, quando partes do corpo dele foram encontradas às margens da rodovia MGC-497 em Uberlândia. As condenações são em primeira instância e cabe recurso das defesas. O júri aconteceu entre a tarde e a noite desta segunda-feira (29), no fórum de Uberlândia, e durou cerca de nove horas.

Os réus Ana Lúvia Martins Ramos, Gabriel Mendes Borges e Matheus Garcia foram considerados culpados pelo assassinato e por esse crime receberam uma pena de 16 anos em regime fechado. Eles ainda foram condenados pela destruição parcial do cadáver e somaram mais um ano à pena, o que gerou os 17 anos de prisão na decisão do juiz da Vara de Crimes contra a Pessoa, Dimas Borges de Paula.

O réu John Rodrigues Lemos que também passou pelo júri foi absolvido das acusações de participação nos crimes. Outras duas pessoas também são acusadas de participação no homicídio, sendo que um foi preso na cidade de Campo Grande (MS) e teve o seu processo desmembrado. O outro acusado continua foragido.

O julgamento desta segunda começou às 13h e foi encerrado próximo às 22h20 depois de serem ouvidos os réus, além de quatro testemunhas de defesa e acusação. Quatro advogados acompanhavam os réus.

O Diário de Uberlândia procurou os advogados de todos os acusados, mas conseguiu contato apenas com Robson José de Oliveira, que representou Ana Lúvia Martins Ramos. Ele disse que ainda estuda a possibilidade de um recurso questionando a sentença recebida pela cliente.

OS RÉUS
Os três réus condenados em primeira instância foram presos também em dezembro de 2016, quando a Polícia Militar (PM) prendeu a ex-companheira da vítima, Ana Lúvia Martins Ramos. Ela apontou mais dois suspeitos de participarem do crime, Mateus Garcia e Gabriel Mendes Borges.

O assassinato e o esquartejamento teriam ocorrido em uma casa no bairro Canaã, onde foi encontrado um tapete sujo de sangue, além de duas facas e uma facão que podem ter sido usados nos crimes. A motivação do crime seriam brigas entre Marcos Paulo Carneiro e sua ex-companheira. Como ela teria ligações com o tráfico de drogas, as brigas atraíam a polícia e isso dificultaria o comércio ilegal na região do Canaã.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »