24/04/2019 às 08h17min - Atualizada em 24/04/2019 às 08h17min

Clássicos da literatura e a música clássica

ADREANA OLIVEIRA
O compositor e educador carioca Rodrigo Marconi reuniu duas paixões em sua estreia no mercado fonográfico com o álbum “Correspondência” (independente, R$ 30): música clássica e literatura. Entre os homenageados estão Roland Barthes, Fernando Pessoa e Berthold Brecht, além de referências a Villa-Lobos e Bach.

Marconi tem um vasto repertório autoral já apresentado em grandes festivais e bienais de música contemporânea Brasil afora. Com produção independente, gravado e mixado na A Casa Estúdio (RJ) e com distribuição nacional pela Tratore, o álbum traz seis obras divididas em 15 faixas, considerando seus movimentos.

Para o artista, ao explicar o título do trabalho, no campo das artes, correspondência significa, acima de tudo, diálogo. “Diálogo que nas minhas composições atravessa o fantástico universo do poeta português Fernando Pessoa e seus heterônimos, a leitura de mundo do semiólogo francês Roland Barthes, a postura política e artística do teatrólogo e poeta Berthold Brecht e uma infinidade de outras referências que interferem, contaminam e potencializam a minha música”, disse ele, em material de divulgação do trabalho que traz composições para flauta, vibrafone e piano.

Compositor, musicólogo e professor, Marconi começou na música aos 12 e, aos 18, trabalhava em composições para teatro e cinema. Seu ingresso na música de concerto aconteceu em 2008, em participação no Panorama da Música Brasileira Atual da Escola de Música da UFRJ. Para saber mais sobre o artista acesse: rodrigomarconi.com e ouça pelo Spotify:
https://spoti.fi/2XB8H68.
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »