24/04/2019 às 09h02min - Atualizada em 24/04/2019 às 09h02min

Marvel fecha ciclo com Vingadores: Ultimato

Sessões nos cinemas de Uberlândia esgotaram nas primeiras horas de pré-venda; fãs falam das expectativas para o longa

IGOR MARTINS
Longa tem sessões de pré-estreia na virada de hoje para a madrugada desta quinta-feira (25) | Foto: Divulgação
Toda grande história merece um grande final. Por mais que queiramos, todas as coisas boas uma hora ou outra, chegam ao fim. É com este pensamento que grande parte dos fãs do Universo Cinematográfico Marvel (UCM) vão aos cinemas de todo o mundo a partir da madrugada desta quinta-feira (25) para assistirem a um dos filmes mais aguardados do século, “Vingadores: Ultimato”. O Diário de Uberlândia conversou com fãs à espera do lançamento do longa, que esgotou as salas de exibição nas primeiras horas de venda para a pré-estreia da produção. 

Aos ouvidos dos fãs, pode soar estranho pensar ou dizer que já se foram 11 anos desde a estreia do longa-metragem que contava a história do “gênio, bilionário, playboy e filantropo” Tony Stark. Mais estranho ainda é pensar que o personagem interpretado por Robert Downey Junior pode não estar mais presente no futuro da franquia, assim como o Capitão América, um dos super-heróis mais queridos de toda a Marvel. Mas como o próprio Stark disse em um dos trailers do longa-metragem: “Parte da jornada é o fim”.

Na época do lançamento de Homem de Ferro, em abril de 2008, pouco se sabia qual seria o futuro de um universo interconectado entre super-heróis de diferentes planetas e galáxias.

A escolha de Robert Downey Junior como Tony Stark não era tão aceita pela crítica. Hoje, se fala que a opção pelo nova-iorquino foi um dos maiores acertos na história do cinema, e quando se fala em Marvel, se fala no ator que conquistou o mundo com o seu estilo único de ser.

Mais do que isso, o UCM se dá pelas características singulares de cada personagem. O que seria deste universo de heróis sem a liderança de Capitão América, a super-força do Hulk, o poderio de Thor, a juventude do Homem-Aranha, a inteligência de Rocket Racoon e os reflexos e bons momentos de ação com a Viúva Negra?

Neste dia 25, os fãs dos heróis da Marvel contemplarão o encerramento de uma fase que pode deixar saudades nas próximas produções. “Vingadores: Ultimato” contará a história logo após os acontecimentos de Guerra Infinita. Após o estalo de Thanos, que vitimou metade do universo, os super-heróis remanescentes irão atrás do Titã Louco para tentar reverter a situação, custe o que custar.



RECORDES
Vingadores: Ultimato ainda nem foi lançado e já bateu vários recordes no mundo cinematográfico. Algumas pesquisas apontam que a busca por ingressos para a pré-venda do longa-metragem já é sete vezes maior do que a líder do ranking de lançamentos de filmes. Quem ocupa o topo da classificação é o seu antecessor, “Vingadores: Guerra Infinita”, que faturou mais de U$ 640 milhões no primeiro dia de exibição. Dessa vez, os produtores da Marvel esperam arrecadar U$ 800 milhões.

Em Uberlândia, por exemplo, as redes de cinema precisaram disponibilizar salas extras para dar conta da demanda pelos ingressos. O Cinépolis informou que pouco depois de abrir a venda para o filme, todas as entradas foram esgotadas. Abriram mais duas: também foram esgotadas. De acordo com a empresa, 1.228 ingressos foram vendidos só para a madrugada do próximo dia 25. Para outros horários fora da pré-estreia, foram quase 6.000.

Os dados locais também foram solicitados ao Cinemark, mas as informações não foram repassadas.

ANSIEDADE DOS FÃS
Quem conseguiu comprar um ingresso para acompanhar “Vingadores: Ultimato” na pré-estreia é o uberlandense Guilherme Pereira Gomes. Apaixonado pelos super-heróis da Marvel, o gerente de vendas e arquiteto espera que o longa-metragem corresponda às expectativas de todos os fãs do estúdio.

Mesmo com a importância de Tony Stark e Steve Rogers no Universo Cinematográfico Marvel, o mineiro de 38 anos acredita que o Homem de Ferro, seu personagem favorito, e Capitão América dificilmente continuarão nas próximas produções da empresa americana. “Estou ansioso e um pouco triste. Todos sabemos que será o fim de uma era. A preocupação com as possíveis mortes de Tony Stark e Capitão América é real. Não estamos preparados para uma despedida”, disse.

Por outro lado, Gomes confia que com a aquisição da Fox pela Disney, cada vez mais heróis se juntarão aos atuais Vingadores, como são os casos dos X-Men e Quarteto Fantástico. “Estou ansioso por um filme integrado entre todos os super-heróis. Seria muito bacana ver a volta de Wolverine”, afirmou o uberlandense.

Ciente de que Vingadores: Ultimato pode ser o último filme com a presença de Stark e Rogers nas telas de cinema, o jornalista Paulo Gabriel comprou os seus ingressos e assistirá ao longa um dia após a pré-estreia.

O uberlandense de 22 anos pensa que a última produção da fase 3 da Marvel Studios será uma espécie de despedida da formação original dos Vingadores. “Acredito que será a última vez que veremos Homem de Ferro e Capitão América juntos. Sinceramente acho que pelo menos um deles vai morrer no filme, mais provavelmente o Steve Rogers”, disse.

Para ele, a presença de Tony Stark no UCM é fundamental para o futuro da franquia. “Sem ele, não existiria o Universo Marvel. É como se ele fosse o início, o meio e o fim. É muito difícil imaginar Vingadores sem Homem de Ferro”.

Fã do personagem interpretado por Robert Downey Junior e de Rocket Racoon, o guaxinim dublado por Bradley Cooper, o mineiro, assim como Guilherme Pereira Gomes, quer assistir a um universo de super-heróis cada vez maior, e claro, a presença de vilões cada vez mais poderosos.

“Queria muito ver Deadpool com o restante dos heróis, especialmente com o Homem-Aranha. Seria muito legal se a Marvel introduzisse o Galactus nos próximos filmes, já que ele é o vilão mais poderoso de todo o universo de heróis”, afirmou.

BILHETERIA
A franquia do Universo Cinematográfico Marvel é a com maior bilheteria em toda a história do cinema. Com 21 filmes lançados desde 2008, a Marvel Studios arrecadou mais de U$ 18 bilhões. O segundo colocado é a saga Star Wars, que já faturou mais de U$ 9 bilhões.

Dentre as dez produções cinematográficas com maiores bilheterias mundiais, a Marvel Studios é detentora de quatro. O filme do Pantera Negra, lançado em 2018, arrecadou mais de U$ 1 bilhão. “Vingadores: Era de Ultron” faturou U$ 1,4 bilhão e “Os Vingadores” U$ 1,5 bilhão. O longa-metragem da empresa com mais bilheteria é “Vingadores: Guerra Infinita”, que faturou mais de U$ 2 bilhões.

Com o final de Vingadores: Ultimato, muito se fala nas redes sociais da próxima fase da Marvel Studios. “Homem-Aranha: Longe de Casa” será lançado em julho de 2019. Além disso, o primeiro filme da Viúva Negra deve estrear em 2020, assim como Guardiões da Galáxia 3, Os Eternos e Doutor Estranho 2, que deve estar nas telonas em 2021. Uma novidade é o filme “Os Eternos”, que poderá contar com Angelina Jolie no elenco.

Filmes do Universo Cinematográfico Marvel (
UCM):
  • Homem de Ferro (2008)
  • O Incrível Hulk (2008)
  • Homem de Ferro 2 (2010)
  • Thor (2011)
  • Capitão América: O Primeiro Vingador (2011)
  • Os Vingadores (2012)
  • Homem de Ferro 3 (2013)
  • Thor: O Mundo Sombrio (2013)
  • Capitão América: O Soldado Invernal (2014)
  • Guardiões da Galáxia (2014)
  • Vingadores: Era de Ultron (2015)
  • Homem-Formiga (2015)
  • Capitão América: Guerra Civil (2016)
  • Doutor Estranho (2016)
  • Guardiões da Galáxia Vol. 2 (2017)
  • Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017)
  • Thor: Ragnarok (2017)
  • Pantera Negra (2018)
  • Vingadores: Guerra Infinita (2018)
  • Homem-Formiga e a Vespa (2018)
  • Capitã Marvel (2019)
  • Vingadores: Ultimato (2019)

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »