09/04/2019 às 17h16min - Atualizada em 09/04/2019 às 17h16min

Mais de 160 mil doses serão destinadas à vacinação contra a gripe em Uberlândia

Atendimento será exclusivo para grávidas, puérperas e crianças até o dia 19 de abril

NÚBIA MOTA
Ao todo, 73 salas de vacina estarão disponível para imunização na rede saúde da cidade | Foto: Valter de Paulo/Secom/PMU
A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe começa nesta quarta-feira (10), em todo o País, e nas 73 salas de vacina de Uberlândia. Até o dia 19, apenas grávidas em qualquer período gestacional e crianças de 6 meses até 6 anos incompletos serão imunizadas.

A prioridade se deve ao fato de esses grupos serem os que tiveram menor índice de cobertura, em Uberlândia, em 2018, assim como em todo o Brasil. Além de o Ministério da Saúde ter antecipado a campanha em cerca de 15 dias, outra novidade para a ação neste ano é que a faixa etária de crianças foi ampliada de 4 anos, 29 dias e 11 meses para 5 anos, 11 meses e 29 dias.

A partir do 22 de abril até o dia 31 de maio, todo o público-alvo poderá receber a dose, sendo eles trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade, incluindo também as grávidas e crianças priorizadas nesse início. Cerca de 167 mil pessoas estão dentro do público-alvo em Uberlândia.

Em 2018, a meta em Uberlândia era atingir 90% do público-alvo e esse número foi ultrapassado, chegando a 93% no geral. Mas quando se olha para os grupos prioritários em separado, as crianças e gestantes não aderiram à campanha como se esperava. Enquanto 110% dos idosos se imunizaram, ou seja, extrapolaram a quantidade estimada de pessoas com mais de 60 anos com base no IBGE, as crianças ficaram com 70% de cobertura e as gestantes atingiram em torno de 66% da meta.

A explicação para a baixa adesão de ambos, segundo a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Cláubia Oliveira, pode estar relacionada ao fato da Campanha Nacional de Vacinação ter 21 anos, mas só em 2011 novos grupos terem sido incluídos, além dos idosos.

“Os idosos, que tomam a vacina desde o início, viram que é importante, que o amigo que não tomou evoluiu para um quadro mais complicado da doença e até para o óbito e por isso são mais sensíveis à campanha. Talvez, os pais ainda não estão entendendo a gravidade da gripe, porque não é qualquer tipo de gripe. A chance de adoecer é igual para todo mundo, mas a chance de adoecer, complicar e evoluir para óbito é muito maior para esses grupos prioritários”, disse Oliveira.

Em se tratando de criança, a coordenadora do Programa Municipal de Imunização alerta que, normalmente, os quadros de Influenza evoluem para pneumonia, que é a principal causa de morte em menores. No caso das gestantes, além de também serem mais suscetíveis a complicações de saúde se contaminadas, ao se vacinarem, elas ainda imunizam o feto, que fica protegido até o sexto mês de vida. 

Cláubia Oliveira alerta os pais ainda que não há restrição para se tomar a vacina. Apenas quando as crianças apresentam febre alta, acima de 38 graus, é recomendável que se espere, mas mais para que o quadro não seja confundido com uma possível reação adversa da vacina.

“Melhorou, leva para vacinar, não perde tempo. Não que tenha contraindicação, mas se a criança piorar em decorrência do quadro que ela já apresenta, os pais vão confundir se é uma evolução da doença ou se um evento adverso da vacina. A vacina não causa doença e geralmente não gera eventos adversos significativos”, afirmou.

DOSES
Mais de 60 mil doses já chegaram na Secretaria Regional de Saúde (SRS) de Uberlândia na semana passada e os 18 municípios estão buscando as vacinas desde quarta-feira (3). Mais da metade do quantitativo dessa primeira cota de distribuição é de Uberlândia, o que deve chegar a 35 mil doses. Ao todo, a cidade receberá 167 mil vacinas durante todo o período da campanha até o dia 31 de maio, pois essa é a estimativa de público-alvo para ser imunizada no Município.  

As 73 salas de vacina de Uberlândia são distribuídas entre as Unidades Básicas de Saúde da Famílias (UBSFs), as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e as Unidades de Atendimento Integrado (UAIs), com exceção das unidades do Morumbi e São Jorge.

Em 4 de maio, das 8h às 17h, será o Dia D, o único sábado dedicado para àqueles que não têm tempo de buscar uma unidade de saúde durante a semana.
 
SERVIÇO
 
Onde posso vacinar?
 
UBSFs e UBSs -  Funcionamento de 7h30 às 16h30, de segunda a sexta-feira
UAIs – Funcionamento de 8h às 20h, de segunda a sexta-feira (menos UAIs do Morumbi e São Jorge)
 
Quando posso vacinar?
 
De amanhã (10) até dia 19 de abril: somente grávidas e crianças entre 1 ano e 6 anos incompletos

Do dia 22 de abril até o dia 31 de maio: todos os demais grupos podem procurar as unidades de saúde

Dia D -  4 de maio - das 8h às 17h – em todas as 73 salas de vacina
 
Quais os demais grupos prioritários?

- Idosos a partir dos 60 anos
- Pessoas com comorbidades
- Professores
- Profissionais da saúde
- P
uérperas (mulheres até 45 dias após o parto)
 
Quais documentos levar?

- Documento pessoal e cartão de vacina, além de:
- Gestantes: cartão da gestante;
- Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);
- Professores e profissionais da saúde (documento que comprove vínculo profissional)
 
Contraindicações

- Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina
- Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentosa, deve receber orientação específica do próprio médico

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »