29/03/2019 às 00h00min - Atualizada em 29/03/2019 às 00h00min

Canadá vira destino para quem busca trabalho

Processo imigratório é tema de exposição que acontece em Uberlândia

VINÍCIUS LEMOS
Consultor de imigração, Eduardo Santos dá dicas para quem deseja morar no Canadá (Divulgação)
Mais de 150 pessoas nascidas em Minas Gerais migraram para o Canadá em 2018, segundo levantamento da Brazilian Educational & Language Travel Association (Belta), que é a associação de agências de intercâmbio do Brasil. Os mineiros seguem o caminho considerado como de maior interesse entre os brasileiros que querem morar fora do País de maneira legal. O processo se explica não só pela vontade de fazer dinheiro em um País desenvolvido, mas também pelos incentivos que o Canadá oferece para os estrangeiros.

Ainda de acordo com a Belta, em todo o ano passado 1.284 brasileiros foram recebidos no Canadá, sendo que o quantitativo de pessoas que deixaram o Estado de Minas Gerais corresponde a quase 12% desse total. Também em 2018, a nação mais ao norte da América ofereceu 164 mil vagas para estrangeiros do mundo inteiro que tivessem intenção de gerar renda em solo canadense. Cerca de 25% dos intercambistas escolhem o País como destino para estudos.

Na próxima segunda-feira (1º), Uberlândia receberá um evento que tem como objetivo facilitar e informar brasileiros que queiram trabalhar no Canadá. Segundo Eduardo Santos, consultor de imigração credenciado pelo governo canadense, esse tipo de exposição é importante para que o brasileiro saiba o que fazer para entrar legalmente no País.

“O brasileiro despertou nos últimos 12 anos para as oportunidades no Canadá. Não só questão de intercâmbio, educacional, mas também para trabalho. O dólar canadense é 30% mais barato que o americano. É um país montado por imigrantes. Para se ter uma ideia, 51% da população de Toronto é de estrangeiros. É um país de 1º mundo com incentivo à imigração”, disse Santos.

Ainda segundo o consultor, o Canadá integra a imigração como processo econômico, sendo o imigrante bem aceito pela população em geral, diferentemente de outros locais, como os Estados Unidos, que passou a desestimular o processo. “O Canadá entende a migração legal como política econômica, com o objetivo de atração de mão de obra qualificada”, afirmou.

REQUISITOS

Contudo, é preciso que se atenda a certos requisitos para imigrar. São seis pontos principais, como idade ideal de até 29 anos - o que não impede que pessoas mais velhas sejam aceitas -, fluência em inglês ou francês, experiência profissional, formação acadêmica com diploma que seja aceito no país, avaliação do cônjuge, se houver núcleo familiar, e possível oferta de emprego por lá. A oferta de trabalho é um requisito que ajuda no recebimento da pessoa, contudo, é sabido que muitos não têm muito mais que a vontade de trabalhar no lugar.

Outro ponto importante são os valores que a pessoa tem na conta bancária, e de forma comprovada. É recomendado que um casal tenha pelo menos uma quantia equivalente a R$ 45 mil. No caso de uma pessoa solteira, o valor seria equivalente a R$ 36 mil, aproximadamente. Entretanto, Santos recomenda uma reserva maior para tranquilidade do imigrante.

ATENÇÃO

É preciso que quem busque ajuda para imigrar ao Canadá esteja atento às autorizações das consultorias por parte do governo canadense.
A inscrição nos órgãos Immigration Consultants of Canada Regulatory Council (ICCRC) e Canadian Association Of Professional Immigration Consultants (Capic) dão segurança aos imigrantes de que o consultor trabalha de maneira legal para conseguir o visto de residência permanente ao imigrante.
 
QUALIDADE DE VIDA

Uberlandense destaca receptividade canadense

 
Antiga moradora da cidade de Uberlândia, há 16 anos Fernanda Cortes está em Toronto, no Canadá. Ela explicou que o país não tem um custo de vida baixo, mas, em contrapartida, oferece boas oportunidades de trabalho, o que depende bastante da qualificação da pessoa.
Quem consegue se manter, segundo a brasileira, tem ótima qualidade de vida, desde que se adapte ao clima do país, com inverno rigoroso.
“O Canadá é um país multicultural, portanto, a receptividade com imigrantes de diferentes nacionalidades e religiões é a melhor possível”, explicou.
 
EXPOCANADÁ

Feira para potenciais imigrantes acontece na 2ª

 
No dia 1º de abril, entre 19h e 21h, acontece em Uberlândia a ExpoCanadá, encontro que serve para tirar as dúvidas sobre o processo imigratório, primeira e mais importante etapa para quem deseja mudar, investir ou estudar no País. Além do processo imigratório também serão abordados temas como trabalho, empreendedorismo, planejamento e imigração através dos estudos.

A exposição vai acontecer no hotel Gran Execuive Inn, no bairro Tibery, e é aberta ao público. Haverá palestra ao custo de R$ 50. As inscrições podem ser feitas no site do evento (expocanada.com.br) ou dentro do evento. No último caso a inscrição depende disponibilidade de vagas.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »