26/03/2019 às 09h02min - Atualizada em 26/03/2019 às 09h02min

Casa Santa Gemma participa de campanha de doações de colchões em Uberlândia

População precisa entrar em site para votar; interessados têm até o dia 31 de março para ajudar

NÚBIA MOTA
Casa Santa Gemma pede ajuda para ganhar colchões em Uberlândia | Foto: Diário de Uberlândia
A Casa Santa Gemma, instituição que atende moradores de rua de Uberlândia desde 2003, concorre para ganhar colchões em uma campanha nacional e depende de votos para levar o prêmio. Interessados em ajudar têm até este domingo (31) para entrar no hotsite da campanha "Não Durma com esse Peso", fazer um pequeno cadastro e votar na entidade, que ampliou atendimento às mulheres vítimas de violência.

No dia 6 de janeiro, a entidade finalizou as obras da nova casa, no bairro Aclimação, com capacidade para 40 homens, ao lado da casa antiga, que agora passa por reforma. No primeiro local, onde cabem 14 pessoas, Ditão e Jack Albernaz, como são conhecidos Sílvio Expedito Cardoso e Jefferson Albernaz Resende, criadores da Santa Gemma, vão passar abrigar mulheres marginalizadas, violentadas, gestantes ou que deram à luz.

Como ainda não há dinheiro suficiente para os móveis do novo endereço, onde vão ficar os homens, alguns assistidos ainda permancem no antigo espaço, mas Ditão e Jack já deram abrigo para duas mulheres, em caráter de emergência na casa nova. Em ambos os espaços, os colchões são velhos. 

“Não teve como não dar abrigo para elas. Tem mulher que nos procura grávida, com problema com álcool, que sofre violência de todo tipo. Coisa mais triste é achar uma grávida deitada no chão, no sol quente, e você vê o ventre dela batendo, a criança mexendo. Essa campanha é fantástica, porque a gente não tem condição de comprar esses colchões. Os nossos estão todos velhos”, disse Ditão.

Uma das primeiras moradoras da Santa Gemma é Maria Araújo, de 52 anos, viúva, mãe de 16 filhos e avó de 38 netos. Vinda de Juazeiro (BA) para Uberlândia para se tratar de uma leucemia, Araújo foi descoberta por Ditão morando na rua, com duas filhas e os netos. “Passamos tanta fome. Comia só bolacha, pão e dormia no mato. É uma experiência muito ruim. Tinha dia que eu ficava tão perdida. As pessoas nem olhavam para a gente. É uma experiência que não desejo para ninguém”, disse.

A sede da Casa Santa Gemma completou 19 anos neste mês, mas a ideia plantada por Jack e Ditão vem desde 1997, quando eles passaram a distribuir comida para os moradores de rua e até levá-los para dormir dentro de suas próprias casas. A entidade é ligada à Pastoral da Rua e sobrevive sem financiamento público ou privado. A compra do terreno e a construção da nova casa foram feitas com doações da sociedade, grupos de orações, grupos de jovens e pequenas empresas.
 
O CONCURSO
A campanha “Não Durma Com Esse Peso” tem como foco o combate à violência contra a mulher e é organizada pela empresa de colchões Probel. A cada 100 mil compartilhamentos da campanha no Facebook, a Casa Santa Gemma pode ganhar dez colchões.

Segundo Ricardo Pinto, diretor de marketing da Probel, este é o primeiro ano da campanha, e a decisão de abordar o tema em março, mês das mulheres, se deve ao alto número de casos de violência doméstica no Brasil.

Três entidades podem ser beneficiadas com a doação de colchões. A Santa Gemma de Uberlândia concorre com a Associação Fala Mulher, de São Paulo (SP), e com a Casa de Amparo à Mulher, de Cuiabá (MT), mas o público também pode indicar novos nomes.

Ricardo Pinto explicou que o teto máximo é de 100 colchões e a associação mais votada receberá a quantidade em número proporcional aos compartilhamentos alcançados. “Acredito que vamos chegar aos 100. Mas se a Santa Gemma ficar na frente, por exemplo, e não tiver a necessidade dos 100 colchões, passamos para segunda e para a terceira colocadas”, disse.
 
SERVIÇO
Para votar, acesse 
www.naodurmacomessepeso.com.br
Coloque nome, e-mail, cidade e clique na frente do nome da Santa Gemma

Para outros tipos de doações
Jack Albernaz – 99971-7810 (WhatsApp)
Casa Santa Gemma - R. José Flôres, 351 - Aclimação

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »