08/03/2019 às 07h55min - Atualizada em 08/03/2019 às 07h55min

Nome de nova Emei é omitido em inauguração

Foto: Valter de Paula/Secom/PMU
A nova escola do bairro Canaã, na zona sul de Uberlândia, foi inaugurada ontem encerrando uma “novela” que já durava pelo menos cinco anos e, ao mesmo tempo, criando uma nova polêmica. Desta vez, em torno da nomenclatura da unidade escolar que irá ajudar a reduzir a demanda por vagas infantis daquela região. A Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) do bairro Jardim Canaã recebeu o nome da Professora Wanda Rezende Zago, conforme Lei Municipal nº 12.135, de 23 de abril de 2015, aprovada pela Câmara na gestão passada. No entanto, ontem, ao divulgar material informativo para a imprensa sobre a inauguração, a Prefeitura de Uberlândia deu a denominação de Centro Educacional Crescer 4.

A homenageada foi professora da rede estadual de ensino e mãe do vereador Adriano Zago (MDB). Após a inauguração, alguns vereadores estranharam o fato de o nome oficial ter sido omitido. Apesar de já estar em funcionamento, o nome da nova unidade escolar ainda não consta na fachada do prédio, que também ainda não recebeu a placa de inauguração com os referidos registros de autoridades que participaram da execução e entrega da obra.

Ainda sobre a inauguração, foram dispensados os tradicionais discursos de autoridades durante a cerimônia, que foi oficialmente marcada pelo corte da fita, sem descerramento de placa. A Prefeitura informou que o nome da escola permanece o mesmo que foi aprovado pela Câmara, e que a denominação de Centro Educacional Crescer 4 seria o nome fantasia adotado pelo Grupo Salva Vidas, responsável pela gestão da unidade escolar. Sobre a placa, foi informado que o material não ficou pronto a tempo para a inauguração.
 
OBRA
 
Iniciadas em 2014 e paralisadas desde 2015 com cerca de 80% de execução, as obras da Emei Professora Wanda Rezende Zago foram retomadas somente em 2018. Para finalizar a estrutura, a atual administração investiu mais R$ 450 mil. Com a inauguração, a escola abre 244 vagas para crianças entre 3 e 5 anos, nos turnos parcial e integral. O espaço conta com uma estrutura completa com salas de aula, parque infantil, banheiros, setor administrativo, lavanderia, cantina e espaço multiuso.

Na semana passada, o prefeito Odelmo Leão publicou um decreto que tornou o funcionamento da escola possível, com a transferência de recursos ao Grupo Salva Vidas no valor de R$ 868,4 mil. O município auxilia, ainda, com apoio técnico. Hoje, o município tem como parceiras 44 unidades educacionais geridas por Organizações de Sociedade Civil (OSCs), as quais atendem, principalmente, a demanda do ensino integral.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »