29/01/2019 às 08h01min - Atualizada em 29/01/2019 às 08h01min

UFU e IFTM abrem amanhã matrículas para aprovados

A partir de agora, inscrições serão feitas diretamente nas instituições de ensino escolhidas

O resultado da chamada regular do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) está disponível e pode ser consultado na página do programa na internet e pelo aplicativo. Mas os candidatos que foram selecionados devem fazer as matrículas diretamente nas instituições de ensino escolhidas.  A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) abre suas matrículas a partir da zero hora de amanhã (30), até o dia 4 de fevereiro, às 16h30. A matrícula deverá ser feita eletronicamente pelo site sistemas.dirps.ufu.br. No Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), as datas para inscrição serão também de 30 a 4 de fevereiro. Porém, as matrículas devem ser feitas pessoalmente, de 8 às 11 horas e de 13 às 16 horas (no campus Uberlândia Centro).

Os estudantes que não foram selecionados podem participar da lista de espera, disponível a partir de hoje, até o dia 5 de fevereiro, na página do Sisu. Esses alunos serão convocados pelas próprias instituições de ensino, em data definida em edital próprio de cada universidade. Pelo cronograma da UFU, a primeira chamada na lista de espera está programada para o dia 13 de fevereiro, às 11 horas. O IFTM divulgará sua data para os candidatos na lista de espera após o término das inscrições na chamada regular.

Desde as primeiras horas de ontem, como não havia um horário oficial para a divulgação, grande número de estudantes acessavam a página do programa, o que apresentou instabilidade no sistema. Durante o período de inscrição o site também apresentou instabilidade, o que fez com que o MEC adiasse o prazo, que iria até sexta-feira (25), para domingo (27). A pasta também desistiu de divulgar as notas de corte cinco vezes por dia e voltou a divulgar apenas à meia-noite, como era nas edições anteriores, para evitar a sobrecarga da página.

Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, 3,5 milhões de estudantes preencheram os requisitos.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »