23/12/2018 às 08h30min - Atualizada em 23/12/2018 às 08h30min

Família busca por informação há nove anos

Em Uberlândia, homens são maioria entre os desaparecidos; menores de 18 anos também estão no topo do ranking

CAROLINA PORTILHO
Daniela foi vista pela última vez no feriado de 7 de Setembro de 2009 | Foto: Digulgação
Daniela de Freitas Pimenta foi vista pela última vez no feriado de 7 de Setembro de 2009, após almoço em família no bairro Tabajaras, região Sul de Uberlândia. Já são nove anos de angústia e nenhuma notícia sobre o seu paradeiro. O caso da profissional de marketing, que tem uma filha com 16 anos hoje, se soma a centenas de outros ainda sem um desfecho.

Somente este ano, de janeiro a novembro, 481 pessoas foram dadas como desaparecidas em Uberlândia, 15 casos a menos que o mesmo período do ano passado. Os dados são do Observatório de Segurança Pública Cidadã da Secretaria de Estado de Defesa Social (Sesp) de Minas Gerais.

Marcelo Pimenta, irmão da Daniela, hoje mora em Vitória (ES), mas na época residia em Uberlândia. Ele conta que após almoço na casa de uma tia, Daniela, que na época tinha 37 anos, saiu para comprar um remédio e nunca mais foi vista. “Ela pegou a bolsa, o carro e foi para a farmácia. Depois disso nunca mais a vimos, nem encontramos vestígios do veículo e documentos. Na época ela estava com depressão, fazia acompanhamento, e até fomos nos locais onde ela frequentava e nada de indícios de que ela tinha alguma intenção de sumir ou outra coisa”.

O registro do sumiço da Daniela foi feito 48 horas após o ocorrido e também divulgado em sites, como o Desaparecidos do Brasil. Marcelo diz que a falta de notícias é agoniante. “Qualquer informação, independente do desfecho, é importante e não temos nada. Foi uma fase muito ruim, pois na mesma época descobrimos que a nossa mãe estava com câncer, vindo a falecer quase um ano depois. Minha irmã ficou muito abalada com tudo isso”.

Dos 481 casos de desaparecidos em Uberlândia, 299 são do sexo masculino (62,16%). Em relação à faixa etária, 176 são menores de 18 anos, representando 36,59% do total. Na sequência, com 29,31%, estão as pessoas que têm entre 35 e 64 anos. O delegado chefe da Polícia Civil, Luciano Alves Santos, disse que é complicado traçar os principais motivos que levam uma pessoa a desaparecer, mas quando se trata de crianças na maioria das vezes é rapto.

“A criança não foge por conta própria, ela não tem capacidade para raciocinar assim. Diferentemente dos adolescentes e adultos. Cada caso tem que ser analisado separadamente, pois tem gente que realmente resolve sair de casa voluntariamente por desentendimento familiar, por exemplo, outros são aliciados para o tráfico de drogas ou prostituição, e tem ainda os que têm problemas de saúde, como depressão, esquizofrenia, entre outras. É preciso avaliar cada contexto vivido das pessoas desaparecidas”.

Luciano disse ainda que mais de 50% dos casos registrados são resolvidos em um curto espaço de tempo, seja com o aparecimento voluntário da pessoa ou após buscas. Ele faz um apelo à população, que é procurar a Polícia Civil para dar baixa no registro quando a pessoa é localizada e assim arquivar o processo. “Grande parte não faz esse procedimento. Com isso, a pessoa fica no sistema como desaparecida. Às vezes conseguimos essas informações quando dão entrada para obter segundo via de um documento”.

DADOS DE UBERLÂNDIA

Quantitativo de pessoa desaparecida ou extraviada*

 
Cidades 2017 2018
Minas Gerais 8.387 8.044
Uberlândia 496 481
Araguari 49 68
Uberaba 235 184
Ituiutaba 35 36
Patos de Minas 66 65
*Dados de janeiro a novembro de 2018

Quantitativo de pessoa localizada
 
Cidades 2017 2018
Minas Gerais 4.990 5.338
Uberlândia 235 290
Araguari 18 28
Uberaba 111 130
Ituiutaba 22 25
Patos de Minas 51 61
 

Perfil de pessoa desaparecida ou extraviada por sexo
 
  2017 2018
Feminino 212 182
Masculino 321 299
Total 533 481

Perfil de pessoa desaparecida ou extraviada por faixa etária
 
  2017 2018
Menor de 18 anos 216 176
18 a 24 anos 67 56
25 a 29 anos 37 41
30 a 34 anos 55 51
35 a 64 anos 134 141
65 anos ou mais 24 16
Total 533 481

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »