30/10/2018 às 08h14min - Atualizada em 30/10/2018 às 08h14min

Água Cidadã teve participação de 18 mil crianças neste ano

Alunos da rede municipal durante visita Fazendinha Buriti, ontem pela manhã | Foto: Marcos Crepaldi/PMU
Localizada próxima à Estação de Captação e Tratamento de Água Capim Branco, na região da Tenda do Moreno, a Fazendinha Buriti recebeu ontem o encerramento das atividades de educação ambiental, projeto “Amigos da Água”, parceria entre o Ministério Público (MPMG) e o Programa Escola Água Cidadã (Peac), do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). A edição de 2018 beneficiou quase 14 mil crianças de 17 escolas municipais de Uberlândia. O local abriga, há dois meses, um viveiro de reabilitação de animais silvestres apreendidos pela Polícia de Meio Ambiente. Neste período, já são 27 aves (trinca ferro e sabiá) e um filhote de ouriço. Está em fase de construção o viveiro que que abrigar os tamanduás que forem resgatados.

Para alunos e professores, a visita fecha o ciclo de atividades que foram realizadas pelo Peac na escola. No espaço eles conheceram as antigas tradições da vida no campo como o colchão de palha, fogão à lenha, banheiro de balde além dos cuidados com os animais e reaproveitamento da água. Leandro Bianchini, do 8º ano, da escola Municipal Professora Orlanda Neves Strack, estava atento a cada detalhe da visita. “Era tudo muito mais difícil, principalmente o banheiro”, disse o aluno referindo-se ao antigo sistema de latrina. “Nossa escola tem 500 alunos. Nós ficamos muito felizes em participar do projeto. Aqui os alunos têm noções de sustentabilidade, o cuidado com o meio ambiente e uso consciente da água.

Estamos muito felizes de estar aqui hoje, não só pelo que vivenciamos dentro da escola com as oficinas e palestras do Peac, mas também com as visitas que estamos fazendo aqui na fazendinha”, concluiu a diretora Gabriela Cunha Monteiro, diretora da escola da Municipal Sebastião Rangel, uma das 14 escolas participantes.

Além deste projeto em parceria com o MPMG, o Peac continua o trabalho rotineiro com as demais escolas públicas e privadas desde o ensino infantil ao universitário, além de entidades e empresas. Até dezembro serão cerca de 20 mil pessoas atendidas com visitas guiadas nas estações de tratamento de água e esgoto e na fazendinha.

O Peac atua há 15 anos realizando atividades pedagógicas, teatro de fantoches, sessões de cinema e palestras para conscientizar estudantes sobre o uso responsável da água e preservação do meio ambiente. O balanço deste ano é 32 mil pessoas atendidas - escolas públicas e privadas do ensino infantil ao universitário, além de empresas que também solicitam as ações de educação para seus colaboradores.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »