30/10/2018 às 08h10min - Atualizada em 30/10/2018 às 08h10min

Empresas irão investir US$ 1 bilhão na região

Cinco cidades serão beneficiadas por instalação de fábrica de celulose

NÚBIA MOTA -
Prefeito de Indianópolis, Lindomar Amaro Borges, diz que município ficará com 26% do VAF | Foto: Divulgação
Há 2 anos sofrendo as consequências da calamidade pública financeira decretada em Minas Gerais, cinco municípios vizinhos de Uberlândia receberam uma boa notícia. A empresa brasileira Duratex e o grupo austríaco Lezing vão investir US$ 1 bilhão em uma fábrica de produção de celulose solúvel do tipo viscose, matéria-prima para a indústria têxtil. As obras deverão ser iniciadas no segundo semestre de 2019, em uma propriedade rural de 50 mil hectares que abrange Indianópolis, Araguari, Estrela do Sul, Romaria e Nova Ponte.

O funcionamento da unidade está previsto para 2022. Será a maior linha de produção do material no mundo, com capacidade de 450 mil toneladas por ano. Em princípio, o nome da fábrica será LD e vai gerar 1 mil empregos diretos.

Segundo o prefeito de Indianópolis, Lindomar Amaro Borges, a negociação com os cinco municípios começou no último mês, mas as empresas já faziam os estudos de localização há cerca de um ano.  Como a sede da fábrica ficará na divisa dos municípios de Araguari e Indianópolis, próxima da rodovia MG 748, as duas cidades receberão 52% do Valor Adicionado Fiscal (VAF), sendo 26% para cada. As outras três cidades onde também está a fazenda produtora de eucalipto dividirão os 48% restantes, sendo 16% para cada.

A distribuição do VAF foi feita por meio de projetos de pactuação aprovados pelas cinco Câmaras Municipais. “É o maior investimento na região nos últimos anos, que vai abranger também Uberlândia, onde tem mão de obra mais qualificada. Mas já estamos com a preocupação de qualificar nosso pessoal aqui para essas ofertas de emprego que vão surgir. Vai ser nosso maior VAF”, disse o prefeito.

Em princípio, na construção da fábrica, deverão ser gerados 6.500 empregos, quase o total da população do município de Indianópolis, com cerca de 6.800 habitantes e onde a maior fonte de renda vem do setor agropecuário. Segundo a secretária de Administração de Araguari, Thereza Christina Griep, a mão de obra deverá ser em grande parte de Araguari e Indianópolis, devido à proximidade com as duas cidades.  “Como a crise atingiu todos os municípios, essa fábrica vai reativar a economia local. Vai aumentar o VAF e gerar emprego e renda”, afirmou Thereza.

A Lenzing, uma das maiores fabricantes mundiais de fibra de celulose, terá o controle da nova empresa, com 51% de participação, e a Duratex, conhecida por fabricar painéis de madeira, louças e metais sanitários, ficará com os outros 49%. A produção será vendida para a Lenzing e exportada para fábricas da empresa localizadas na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos.
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »