26/10/2018 às 07h00min - Atualizada em 26/10/2018 às 07h00min

Famílias do Tchau Aluguel devem atualizar os dados

Menos da metade dos convocados na primeira chamada compareceram à Prefeitura

NÚBIA MOTA
Iraci mora há mais de 30 anos em Uberlândia e espera pela primeira casa própria | Foto: Núbia Mota
Das 500 famílias chamadas, na semana passada, para atualizarem os dados de inscrição no programa habitacional Tchau Aluguel, da Prefeitura Municipal de Uberlândia, menos da metade compareceu à Diretoria de Habitação. Cerca de 300 pessoas não foram encontradas nos números de telefone disponibilizados no sistema. Outros 500 nomes já foram chamados nessa semana, em uma segunda etapa, até que os quase 5 mil inscritos sejam atendidos até o fim do ano. A intenção é disponibilizar casas e apartamentos - a maioria ainda na planta - para famílias pertencentes à faixa 1,5 do programa Minha Casa Minha Vida, com renda familiar de R$ 1,8 mil a R$ 2,6 mil. 

Segundo o assessor municipal de Habitação, Carlos Antônio Silva, serão publicados semanalmente, no Diário Oficial do Município, 500 inscritos, desde os mais antigos, com cadastro feito em 2005, até quem se inscreveu no ano passado. Atualmente, a Prefeitura tem 20 mil cadastros no sistema, mas pouco menos de 5 mil fazem parte da faixa 1,5. A intenção, com essa atualização no banco de dados, é verificar a atual situação dessas famílias e se elas ainda têm interesse nos imóveis disponibilizados em diversas áreas da cidade, como Shopping Park, Luizote 4, Pequis, Monte Hebron, entre outros. 

“Vamos verificar a renda familiar, a composição da família e se ainda há interesse de participar do programa. Às vezes, caem de faixa de renda, ou sobem, outros não tinham inscrição no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), agora têm, ou vice-versa. Temos que ter essa dinâmica de atualização de dados para encaminharmos para montagem de processo e apresentação para Caixa, que é quem aprova o financiamento”, disse Carlos.

Várias construtoras da cidade com empreendimentos em fase final de aprovação ou já em construção se cadastraram na Prefeitura e disponibilizaram cerca de 3 mil casas e 2 mil apartamentos. Para o primeiro semestre do ano que vem está prevista a entrega de 96 apartamentos, com dois quartos e cerca de 40 m², em três edifícios já em construção do bairro Shopping Pak, todos na avenida Ministro Homero Santos, próximo ao Centro Poliesportivo. Os demais imóveis, como estão na planta, a previsão de entrega é até um ano depois do financiamento ser aprovado. 

Os imóveis têm valor médio de R$ 129 mil, mas devido ao cadastro do Tchau Aluguel, a família tem um desconto de 5%, o que reduz o preço para R$ 121 mil. A partir da análise da renda e da composição da família, o mutuário ainda recebe um subsídio de até R$ 37 mil, o que deve gerar prestações mensais entre R$ 420 a R$ 600. Além disso, as famílias ainda ganham isenção de alguns impostos e taxas. 

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Iracema Barbosa Marques, as famílias estão sendo chamadas por etapas para o conforto delas e para evitar filas. Mas as pessoas que já foram convocadas na semana passada ou têm o nome inscrito na faixa 1,5 do Programa Minha Casa Minha Vida já podem procurar pela Diretoria de Habitação, localizada no térreo do segundo bloco da Prefeitura Municipal, na avenida Anselmo Alves dos Santos, 600. 

“Se a gente chamar todo mundo, vai virar uma confusão e ninguém vai ser atendido, por isso estamos chamando gradativamente para dar conforto e garantir que eles façam a atualização com calma. Até o fim do ano, devemos chamar todo mundo”, disse Iracema. 

Na quarta-feira (24) à tarde, no guichê da Diretoria de Habitação, poucas pessoas procuravam por atendimento para fazer a atualização dos dados do Tchau Aluguel. Uma delas era a auxiliar de limpeza Iraci Rodrigues da Cruz. A moradora do assentamento Santa Clara é baiana de Feira de Santana e mora em Uberlândia há mais de 30 anos. Antes de ir para a ocupação, há 4 anos, pagava aluguel no bairro Morumbi e agora sonha em ter uma casa própria. Ela é viúva, mora com dois filhos que estão desempregados e dois netos. “Me ligaram para eu vir. Eu queria uma casa porque nunca tive”, disse Iraci. 

O Tchau Aluguel é um dos programas habitacionais da Prefeitura criado em 2005 e já entregou em torno de 26 mil imóveis. Em julho, foram entregues 268 apartamentos e outros 268 devem ficar prontos em dezembro, todos no Córrego do Óleo, para famílias pertencentes à faixa 1, com renda de até R$ 1,8 mil.

Serviço:
Tchau Aluguel

Famílias atendidas: renda de R$ 1,8 mil até R$ 2,6 mil
Onde atualizar dados: Plataforma de atendimento da Prefeitura – av. Anselmo Alves dos Santos, 600, bloco 2 – térreo
Horários: de segunda a sexta, das 12h às 17h
Convocação: no Diário Oficial do Município
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »