25/10/2018 às 09h43min - Atualizada em 25/10/2018 às 09h43min

PF apreende celular de jovem por incitar violência

ACUSADO DE 21 ANOS FEZ DECLARAÇÃO VIOLENTA CONTRA BOLSONARO, MAS NÃO FOI DETIDO

Nubia Mota
Operação da Polícia Federal aconteceu em nove cidades de seis estados brasileiros (Arquivo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) desencadeou na manhã de ontem uma série de ações em nove cidades de seis Estados, incluindo Uberlândia, com o intuito de coibir crimes de violação do sigilo do voto e de incitação ao crime. Foi cumprido o mandado de busca e apreensão na casa de um rapaz de 21 anos, no bairro Lagoinha, suspeito de fazer incitações à violência pela internet. Ele teve o celular apreendido, mas não foi detido.


A operação Olhos de Lince faz parte dos trabalhos realizados no Centro Integrado de Comando e Controle Eleitoral (CICCE/2018) junto à PF, por meio do monitoramento de redes sociais com o objetivo de identificar e evitar possíveis crimes eleitorais e ameaças aos candidatos que concorrem ao pleito de 2018. O  jovem de Uberlândia fez uma declaração violenta contra o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), que acabou viralizando pela rede. Ele assumiu o crime e disse estar arrependido, tendo, inclusive pedido desculpas pelas redes sociais. Foi aberto inquérito policial e ele vai aguardar em liberdade. Este tipo de crime tem pena com detenção de três a seis meses ou pagamento de multa.


Para a identificação dos investigados foram utilizadas técnicas de reconhecimento facial, que consistem na análise e comparação de características faciais como cicatrizes, manchas e proporções, possibilitando a identificação precisa dos acusados. Ao todo, foram lavrados cinco Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) em  Juiz de Fora (MG), Varginha (MG), Recife (PE), Tomé-Açu (PA) e Nova Iguaçu (RJ) e cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em Uberlândia, São Paulo, Sorocaba (SP) e Caxias do Sul (RS).


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »