20/09/2018 às 08h36min - Atualizada em 20/09/2018 às 08h36min

“Primavera dos Museus” chega à 12ª edição

DA REDAÇÃO
Museu Municipal tem série de atividades até amanhã | Foto: Adreana Oliveira
Teve início na segunda-feira (17) e segue até amanhã (21) a 12ª Primavera de Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e que conta com a participação de 900 museus no Brasil, entre eles o de Uberlândia. Neste ano, o tema é “Celebrando a Educação em Museus”, a iniciativa busca aperfeiçoar ainda mais o conhecimento dos servidores sobre o assunto, e inspira uma programação elaborada pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC). Na abertura das atividades Valéria Queiroz, diretora de Memória e Patrimônio Histórico do Município, falou sobre a formação da cidade, os caminhos, mapas e a transformação cultural desde a chegada dos primeiros colonizadores.

Ao todo, mais de dez servidores do Museu Municipal são mobilizados durante as ações. Depois da palestra, os profissionais participaram de uma visita mediada no distrito de Miraporanga, o mais antigo de Uberlândia, com marcas importantes das primeiras famílias que deram origem à cidade. Em média, por mês, 700 pessoas passam pelo Palácio dos Leões, que abriga o Museu Municipal de Uberlândia. A diretora do local, Thaís Tormin, afirma que as ações da “Primavera dos Museus” vêm ao encontro de uma valorização ainda maior dos servidores, que poderão multiplicar o conhecimento junto à comunidade.

Para ela, também é importante um feedback pós evento. Por isso, após o término da programação, será feito um trabalho interno para se discutir o que foi abordado durante a semana com discussões, troca de ideias e opiniões do que foi trazido, para aperfeiçoar o atendimento. Para mais informações sobre as atividades, os interessados devem ligar para: 3214-0068.

PREVENÇÃO

Na última semana, os profissionais receberam um curso de brigada de incêndio junto ao 5º Batalhão de Bombeiros Militar que também aprovou o projeto de prevenção a incêndio do prédio. A ação veio alguns dias depois do incêndio que praticamente destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, no último dia 2, que comprometeu severamente um acervo de 20 milhões de itens.

Há 32 anos como servidora do Museu Municipal, a historiadora Regina Ribeiro atribuiu a atividade como um momento de preservação da vida e dos patrimônios do município. “É sempre importante passar por estes treinamentos, inclusive para reciclar o conhecimento. Estamos diariamente de portas abertas, recebendo um público muito grande, e essas iniciativas são fundamentais para que os profissionais estejam ainda mais preparados”, afirmou.

OUTROS PRÉDIOS
De acordo com a Secretaria Municipal de Cultura, todos os bens tombados pelo patrimônio histórico e cultural dispõem de projetos de prevenção e combate a incêndio. Além disso, os espaços recebem vistoria permanente, com manutenção e outras medidas preventivas, como troca de extintores, conforme preconiza a lei federal 13.425, de 30 de março de 2017.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »