26/06/2018 às 09h16min - Atualizada em 26/06/2018 às 09h16min

Motoristas de aplicativo protestam sobre quantidade de roubos em Uberlândia

Eles reivindicam melhorias nas condições de trabalho, segurança e cadastro mais detalhado dos passageiros.

CAROLINA PORTILHO | REPÓRTER
Cerca de 40 carros participaram do movimento na porta da delegacia (Divulgação)
Motoristas de aplicativo de transporte estiveram reunidos na manhã desta terça-feira (26) em protesto à quantidade de assaltos e roubos ocorridos em Uberlândia. A concentração dos profissionais foi em frente à Delegacia de Polícia Civil situada no Bairro Marta Helena.

De acordo com a organização do movimento, eles reivindicam melhorias nas condições de trabalho, segurança e cadastro mais detalhado dos passageiros. Os profissionais querem ainda mobilizar a sociedade sobre a realidade vivida pelos profissionais, que queixam dos assaltos recorrentes.

Um motorista, que não quis se identificar, informou que cerca de 40 carros ficaram parados na porta da delegacia. Ele relatou à reportagem casos recentes envolvendo profissionais da cidade, como um carro queimado e um colega que foi assaltado no Bairro Tocantins, ambos no último fim de semana.

Os profissionais também pedem cadastro mais detalhado dos passageiros. “Nós, motoristas, temos todos os dados no sistema e o mesmo não ocorre quanto aos passageiros, que podem inventar nomes e documentos pessoais. Muitas vezes as pessoas colocam apenas apelido. Queremos mais transparência em todo o processo”, disse o motorista que não quis se identificar.

O presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativo do Triângulo Mineiro (Amapptm), Rodrigo Passos, informou que apoia o movimento dos profissionais e também reforça a insegurança dos mesmos para trabalhar.
“Esse ato de hoje nasceu de uma indignação justa dos motoristas. Muitos, inclusive, estão deixando de trabalhar de noite com medo de serem assaltados, roubados. Temos cobrado melhorias dos aplicativos, mas sem sucesso”, destacou Rodrigo.

A Amapptm representa uma categoria de sete mil motoristas e ainda segundo a associação, uma medida que pode amenizar a questão dos assaltos é o pagamento da corrida ser apenas em cartão. “Tem que deixar de existir o dinheiro, que acaba atraindo os ladrões. Acredito que ajudará muito os motoristas se for somente cartão de débito, crédito ou pré-pago”.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »