15/06/2018 às 10h17min - Atualizada em 15/06/2018 às 10h17min

Ação conjunta desmantela organização criminosa

Quatorze pessoas são presas suspeitas de integrarem grupo voltado ao tráfico

Ação foi desencadeada conjuntamente pela Polícia Federal e Polícia Militar em Uberlândia (Vinicius Lemos)
Quatorze pessoas envolvidas com o tráfico de drogas foram presas durante a operação Contenção, deflagrada pela Polícia Federal (PF) em conjunto com a Polícia Militar (PM), na manhã de quinta-feira (15) em Uberlândia. O objetivo foi desarticular uma organização criminosa envolvida com uma facção criminal que age em presídios do País e que pode ter ligação com a onda de ataques a ônibus.
A investigação foi iniciada há cerca de seis meses. Foram cumpridos 14 mandados de prisão preventiva e 21 mandados judicias de busca e apreensão, sendo a maior parte deles na região do bairro Dom Almir, na zona leste da cidade. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Uberlândia.
Foram apreendidos pelo menos 40 tabletes de maconha, cujo peso chega perto de 35 kg. A droga estava em uma casa que, segundo a PM, servia exclusivamente para o armazenamento do produto. Ninguém foi preso no local. Uma garrafa de coquetel molotov também foi encontrada durante as buscas. Além do volume apreendido ontem, durante os levantamentos nos últimos meses, mais de uma tonelada de drogas, que se entende ser da quadrilha, foi apreendida em várias ações distintas das polícias.
O delegado chefe de PF em Uberlândia, Carlos Henrique Cotta D'Ângelo, informou que outras cinco pessoas, que já estão presas por outros crimes, também são alvos dessa investigação, mas contra eles não houve novos mandados de prisão expedidos. “Foi investigado o tráfico de drogas, mas identificamos que indivíduos dessa organização se envolvem em latrocínios, roubos, homicídios e não descartarmos a possibilidade de participação nos atentos a ônibus na região”, disse o delegado.
Ele ainda lembrou que esses membros que estão presos conseguiam contatos fora das unidades prisionais e davam ordens por vários canais.
PM
Ao todo, 95 policiais militares participaram da ação, sendo que não houve conflito nem resistência dos alvos, segundo capitão Thiago Lana. “As equipes ainda continuam em busca do foragido. Temos conhecimento do envolvimento dos presos em outros tipos de crimes e os índices criminais vão ser reduzidos com a detenção dessas pessoas”, afirmou.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »