02/06/2018 às 20h03min - Atualizada em 02/06/2018 às 20h03min

Samu irá atender 26 municípios

WALACE TORRES | EDITOR
DIVULGAÇÃO
Cinco anos depois da criação do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião do Triângulo Norte (Cistri), um de seus principais projetos finalmente está prestes a entrar em funcionamento. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) começa a operar ainda este mês sem a participação de Uberlândia, conforme já anunciado pela atual administração municipal. O Consórcio mantém a previsão de inauguração em 8 de junho, data já divulgada pelo Governo do Estado, sendo que os primeiros dias serão destinados ao treinamento dos profissionais. 

“Se for adiar será no máximo por uma semana por causa da greve dos caminhoneiros”, disse o secretário executivo do Cistri, Rodrigo Alvim, frisando que serão necessários três dias para completar o treinamento de toda a equipe. A atividade aconteceria na última semana e foi adiada por causa dos manifestos.
O Samu do Triângulo Norte terá atuação em 26 municípios, dos quais 16 terão bases descentralizadas. Essas bases podem acomodar mais de uma equipe e, portanto, mais de uma ambulância. Os demais municípios serão referenciados de acordo com a Central de Regulação das Urgências, que funcionará na sede da 9ª Região Integrada de Segurança Pública, em Uberlândia.

O Samu irá funcionar integrado com o Corpo de Bombeiros. Tanto as ligações feitas para o número 192 (Samu) como para o 193 (Bombeiros) serão direcionadas à Central de Regulação, que irá definir sobre o deslocamento de uma ambulância ou uma unidade de resgate – ou ambos ao mesmo tempo – quando houver uma solicitação de atendimento pré-hospitalar móvel.

O serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. As equipes contam com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas.
Para a região foram destinadas 31 ambulâncias - 26 Unidades de Suporte Básico (USBs) e 5 Unidades de Suporte Avançado (USAs). A USB é utilizada em casos de urgência, quando é preciso o pronto atendimento, mas não há risco de morte iminente. O resgate é feito por um condutor socorrista e dois técnicos de enfermagem. Já a USA é acionada em casos de emergência, quando há necessidade de intervenção médica imediata, e conta com um condutor socorrista, um médico e um enfermeiro.

A princípio, 21 ambulâncias vão entrar em operação e outras 4 permanecem na reserva. O restante ainda está em definição. Com a saída de Uberlândia, que teria 10 unidades móveis, houve a necessidade de redistribuição da frota e das equipes. Neste primeiro momento foram chamados 226 profissionais para atuar no
Samu regional.

O serviço é mantido pelos municípios, que contribuem mensalmente com R$ 0,30 por habitante (até o mês passado era R$ 0,20), pelo Estado (R$ 1,6 milhão mensal) e pelo Governo Federal, que ainda não definiu os valores a serem repassados.

Atendimentos

Os municípios de Monte Carmelo, Araguari, Ituiutaba e Patrocínio serão referência para os atendimentos de média complexidade. Já os casos mais graves serão encaminhados para o Hospital de Clínicas em Uberlândia.
Os municípios com atendimento especializado irão receber aportes extras de recursos do Governo Federal. 
Em novembro do ano passado, o Governo do Estado publicou o documento que aprova a Rede de Urgência e Emergência da Região Ampliada de Saúde do Triângulo Norte no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) em Minas Gerais. O documento define a pactuação dos serviços que serão oferecidos e incrementados em cada município integrante do Cistri. 
Ainda esta semana, a Superintendência Regional de Saúde se reúne com prestadores de serviço e secretários municipais de saúde para aprovar o fluxograma de atendimento, ou seja, para onde cada paciente será direcionado a partir da cobertura do Samu, o que deverá contribuir para desafogar a demanda no maior hospital público da região, o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia.

Municípios que integram o Samu Triângulo Norte

- Abadia dos Dourados
- Araguari
- Araporã
- Cachoeira Dourada
- Campina Verde
- Canápolis
- Capinópolis
- Cascalho Rico
- Centralina
- Coromandel
- Douradoquara
- Estrela do Sul
- Grupiara
- Gurinhatã
- Indianópolis
- Ipiaçu
- Irai de Minas
- Ituiutaba
- Monte Alegre de Minas
- Monte Carmelo
- Nova Ponte
- Patrocínio
- Prata
- Romaria
- Santa Vitória
- Tupaciguara

Quando chamar o SAMU 192:

-Problemas cardiorespiratórios
- Acidentes com traumas e fratura
- Trabalho de parto com riscos à mãe ou filho
- Queimaduras graves
- Crises convulsivas
- Intoxicação e envenenamento
- Sangramentos e hemorragias
- Ocorrência de Maus Tratos
- Surtos Psiquiátricos
Fonte: Cistri
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »