28/05/2018 às 11h25min - Atualizada em 28/05/2018 às 11h25min

Sob escolta, caminhões tanque distribuem gasolina em Uberlândia

Bloqueio em avenida foi feito durante a saída dos caminhões

VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
Caminhões deixaram a distribuidora da Petrobras na noite de sábado (26) | Foto: Divulgação
 
Mesmo com manifestação em frente ao terminal de distribuição da Petrobras em Uberlândia e demais distribuidoras, próximo ao bairro Morada Nova, pelo menos três caminhões tanque saíram carregados para postos da cidade na noite de domingo (27). Houve escolta da Polícia Militar (PM) e auxílio do 36º Batalhão de Infantaria Mecanizado (BIMec). Seis postos da cidade receberam pelo menos 60 mil litros de gasolina.

Para que os caminhões saíssem, foi preciso que a PM montasse um bloqueio entre a avenida Aldo Borges Leão e a rodovia MGC 497 no intuito de evitar que mais pessoas se aproximassem. Houve princípio de confusão por conta da presença de outros movimentos não ligados diretamente aos que estão acampados de frente às distribuidoras. Ainda no domingo, durante a tarde, foi feito um cordão humano no entorno da Petrobras.

Após negociação e ainda sob protestos, os caminhões tanque deixaram o terminal rumo aos postos. Mais tarde, PM e Exército deixaram o local.

Nesta segunda-feira (28), os manifestantes continuam acampados e o protesto segue no entorno das distribuidoras, segundo informações levantadas pelo Diário de Uberlândia.

SÁBADO

No sábado (26) houve esse o mesmo tipo de ação para que cerca de 70 mil litros de gasolina fossem distribuídos em quatro postos de Uberlândia. Tanto a PM quanto o Exército negociaram com os manifestantes para que a carga saísse. Só não foi necessário fazer o bloqueio de vias.
De acordo com as pessoas que participam dos protestos, a informação inicial era que o combustível seria usado para forças de segurança, ambulâncias e poder público, mas a venda também foi feita para a população em geral entre o domingo e esta segunda-feira por causa de uma recomendação do Ministério Público Estadual e do Ministério Público Federal.
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »