25/05/2018 às 12h14min - Atualizada em 25/05/2018 às 15h23min

​Aeroporto de Uberlândia tem risco iminente de faltar combustível

Companhia aérea já possibilita remarcação de passagens sem custos

DA REDAÇÃO com agências

Neste quinto dia de paralisação dos caminhoneiros, a falta de combustível para manutenção das atividades de pousos e decolagens no aeroporto de Uberlândia é considerada iminente, assim como em outros aeroportos do país. Na noite de ontem (24), balanço da Infraero já indicava que em nove aeroportos administrados pela empresa o combustível só era suficiente para assegurar as atividades até hoje (25). Destes, o de Uberlândia, Recife, Londrina, Goiânia, Maceió e Palmas só operavam com querosene suficiente por mais 12 horas.

Ainda assim, até as 15h desta sexta-feira, nenhum voo havia sido cancelado no aeroporto de Uberlândia. Procurada pela reportagem do Diário, a Infraero informou que o aeroporto da cidade "opera com restrição de combustível", mas não confirmou se as reservas de querose haviam se esgotado no prazo sinalizado ontem. Ainda conforme informação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária, independentemente da reserva do aeroporto de Uberlândia, os voos seguem conforme disponibilidade de combustível das companhias aéreas.

O aeroporto de Uberlândia também está listado entre os cinco aeroportos nos quais a companhia aérea Latam enfrenta restrições. Conforme comunicado divulgado nesta sexta-feira pela empresa, para minimizar impactos, os passageiros com partidas, chegadas ou conexões domésticas programadas para hoje nos aeroportos de Uberlândia, Brasília, Confins, Goiânia e Maceió podem alterar seus voos sem a cobrança de taxa de remarcação e das diferenças tarifárias da passagem para nova data, sem multas. “A companhia flexibilizará suas regras até que a situação seja normalizada. Os passageiros podem entrar em contato com a Central de Vendas, Informações, Fidelidade e Serviços (4002-5700 nas capitais ou 0300-570- 5700 nas demais localidades do Brasil) ou procurar uma loja da companhia”, informa o texto.

Acompanhe aqui os status dos voos no aeroporto de Uberlândia.

Veja na íntegra a nota divulgada hoje pela Infraero:

"A Infraero segue monitorando o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais e já alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível na origem e destino do voo.
Ao mesmo tempo, a Infraero está em contato com órgãos públicos relacionados ao setor aéreo para garantir a chegada dos caminhões com combustível de aviação aos aeroportos administrados pela empresa.
Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem suas companhias para consultar a situação de seus voos. Aos operadores de aeronaves, a empresa orienta que façam a consulta sobre a disponibilidade de combustível na origem e no destino do voo programado.
A Infraero compreende o direito de manifestação, mas entende que os protestos devem ocorrer sem afetar o direito de ir e vir das pessoas, bem como a segurança das operações aeroportuárias."


RODOVIÁRIA

Além do impacto no aeroporto, passageiros de Uberlândia também têm contratempos na rodoviária da cidade. Até a manhã desta sexta-feira, segundo a administradora do terminal rodoviário, houve cinco cancelamentos de ônibus - sendo que um deles era previsto para amanhã na linha Uberlândia/Catalão/Brasília, feito pela Real Expresso. Os cancelamentos de hoje foram: um ônibus vindo de Belo Horizonte, outros com com sentido a Uberaba/ Ribeirão Preto e outro que seguiria sentido Patrocínio/ Montes Claros. Um ônibus que seguiria hoje para Itumbiara irá apenas até Cachoeira Dourada por causa de bloqueio na rodovia.

Quatro hotéis ouvidos pela reportagem do Diário na manhã de hoje também já informaram que houve cancelamentos de reservas em consequêcia da greve dos caminhoneiros.



Atualizado às 15h23 de 25/05/18 para acréscimo de informações.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »