14/05/2018 às 17h03min - Atualizada em 14/05/2018 às 17h03min

Empresa reconhece cobrança indevida em ingressos da Copa

ALEX SABINO E FÁBIO ALEIXO MOSCOU | FOLHAPRESS
 
Brasileiros compradores de ingressos para a Copa do Mundo na Rússia reclamam de taxas indevidas cobradas pela DHL, multinacional alemã responsável pela entrega dos bilhetes.

No momento da compra no site oficial da venda das entradas para o torneio, a Fifa avisa que o valor é final, sem acréscimo de mais nenhuma valor. Mas os clientes foram advertidos pela empresa de entrega, que tem contrato com a entidade que comanda o futebol, de que seria feita uma cobrança a mais, referente à importação da encomenda. Imagens enviadas à Folha de S.Paulo mostram taxas que variam entre R$ 170 a R$ 220. 

A DHL dizia que faria o pagamento do imposto à Receita Federal brasileira em nome do cliente, mas teria de ser reembolsada.

Consultada pela reportagem, a DHL reconheceu que a cobrança foi um erro e que os usuários serão reembolsados.

"A DHL Express Brasil informa que reviu a cobrança da taxa de serviços administrativos para a entrega dos ingressos da Copa do Mundo 2018 e decidiu isentar os consumidores do pagamento da mesma. Os clientes que já receberam os ingressos e efetuaram o pagamento da taxa serão reembolsados", afirma a nota enviada pela companhia.

A empresa está entrando em contato com os clientes para acertar detalhes de como será feito o reembolso. 

A Fifa já havia informado à reportagem que não deveria ser aplicada nenhuma taxa além da já que havia sido cobrada no momento da compra e que não havia pedido à DHL nenhuma cobrança extra.

Os preços dos ingressos variam de US$ 105 (R$ 375) a US$ 1.100 (R$ 3.930).
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »