09/05/2018 às 07h03min - Atualizada em 09/05/2018 às 07h03min

Prazo para regularização do título se encerra hoje

Cerca de 50 mil eleitores ainda não fizeram procedimento em Uberlândia

MARIELY DALMÔNICA | REPÓRTER
Fila formada no início da tarde de ontem para atendimento no Cartório Eleitoral de Uberlândia | Foto: Mariely Dalmônica
 
Hoje é o último dia para regularizar o título de eleitor, por meio do processo de recadastramento biométrico obrigatório, no Cartório Eleitoral de Uberlândia. O atendimento será estendido até as 18h para favorecer os eleitores que ainda não compareceram. Cerca de 50 mil pessoas ainda não fizeram o processo.

Sem a regularização do título, o eleitor ficará impedido de retirar passaporte e participar de concursos públicos. A pessoa também ficará impossibilitada de votar nas eleições de outubro. Para se regularizar não é necessário pagar multas, mas o eleitor tem de comparecer até o Cartório Eleitoral, situado na avenida Vasconcelos Costa, e aguardar por atendimento, que desde o dia 1º deste mês não é mais agendado.

Segundo o técnico judiciário do cartório local, Adenilson Silva, cerca de 1,8 mil atendimentos foram realizados por dia nesta semana. “O cartório também abriu no sábado e no domingo, mas vieram cerca de 600 eleitores por dia, apenas. Esperamos atender mais de 2,3 mil pessoas hoje”, disse Silva.

Ontem, penúltimo dia de atendimento, a fila para a regularização estava virando o quarteirão do cartório. O eleitor Roberto Lourenço, que estava quase na entrada, aguardava para ser atendido há 30 minutos. “Não vim antes por falta de tempo, mas desde que eu cheguei, a fila está andando bem rápido”, disse.

Já Daiany Dantas estava há 40 minutos na fila quando a reportagem do Diário de Uberlândia a encontrou. “Meu pai fez o agendamento para mim há alguns meses e eu não consegui vir. Mas vou resolver isso hoje”, afirmou Daiany, que estava acompanhada de um amigo que realizou o recadastramento no domingo e ficou mais de uma hora na fila.

Mariana Anselmo e o namorado Enio Bernardes foram juntos fazer o recadastramento. “A gente agendou para vir em janeiro, mas tivemos um contratempo e não comparecemos na data”, disse Bernardes. “Estamos aqui há meia hora. Agora não tem jeito, temos que esperar”, completou Mariana.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »