17/04/2018 às 16h02min - Atualizada em 17/04/2018 às 16h02min

Uberlândia faz adesão ao 'Internet Para Todos'

Programa do Governo Federal leva acesso à rede mundial de computadores para comunidades carentes

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Cerimônia de assinatura teve presença do ministro Gilberto Kassab (dir.) | Foto: Secom/PMU/Divulgação

Foi assinado na manhã de hoje (17), na sala de reuniões no gabinete do Prefeito Odelmo Leão, o termo de adesão de Uberlândia ao programa “Internet Para Todos”, que oferecerá acesso à banda larga a preços reduzidos para a população de localidades ainda não são assistidas pelo serviço.

A solenidade contou com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. Também estiveram presentes representantes dos 24 municípios que compreendem a Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (Amvap), que se comprometeram a aderir ao programa e a bancar os custos da área cedida para a instalação das antenas, energia e vigilância.

A previsão é que, em Uberlândia, a instalação dos aparelhos seja iniciada em junho deste ano em áreas da zona rural. “Já estamos fazendo um estudo para definir, o quanto antes, as áreas do munícipio que serão as primeiras beneficiárias do programa”, disse o prefeito Odelmo Leão.

As conexões de banda larga do Programa Internet Para Todos serão realizadas por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC). O equipamento do Governo Federal foi adquirido por meio de um investimento de R$ 3 bilhões, está em órbita desde maio de 2017 e tem 18 anos de vida útil.

Para viabilizar as conexões, também haverá a participação da Telebrás. A empresa estatal é parceira do projeto e atua como provedora da banda, mas outras operadoras também podem se cadastrar no programa.

“É uma iniciativa de inclusão social através da inclusão digital. O índice levantado leva em consideração as famílias que não têm internet em casa, cujos filhos estudam em escolas sem acesso à rede e famílias cujos dependentes são tratados em instituições públicas de saúde que não têm internet”, disse o ministro Gilberto Kassab.

Segundo o prefeito de Prata, Anuar Arantes Amui, um dos representantes da Amvap, a expectativa é que todas as 24 cidades filiadas optem por integrar o projeto, no qual mais de 6 mil pessoas poderão ser beneficiadas em uma primeira etapa. “É algo importante, sobretudo, para as pequenas cidades com grandes extensões territoriais aqui no Triângulo Norte. É uma iniciativa espelhada em exemplos dos Estados Unidos e do México, que atenderá aos anseios da população do interior e com baixo custo”, disse.

O diretor da Telebrás, Alex Sandro Nunes, explicou que, conforme modelo econômico adotado para implantação do programa, os serviços de banda larga poderão ser adquiridos por quase a metade do preço cobrado pelo mercado. Para se ter uma ideia, em Uberlândia, uma operadora local oferece pacotes de internet banda larga de 2Mb a partir de R$ 49,90. “Temos estimativas, que variam obviamente de estado para estado, de que a população beneficiada pagará entre 30% e 40% do que se cobraria em áreas urbanas com cobertura”, explicou.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »