15/04/2018 às 05h39min - Atualizada em 15/04/2018 às 05h39min

Semana da Moda Mineira é oportunidade para marcas uberlandenses

Minas Trend mantém o glamour dos desfiles e se fortalece como um grande salão de negócios para o Brasil

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Desfile do Sindjoias foi sucesso em 2017 e volta nesta edição | Foto: Marcelo Soubhia/Agência Fotosite

Começa na terça (17) e vai até a sexta-feira (20), no Expominas, em Belo Horizonte, a 22ª edição da Minas Trend, a Semana da Moda mineira que contará com mais de 200 marcas, 36 delas estreantes. Uberlândia estará no evento com 10 marcas: nove de vestuário e uma calçadista. Mais do que o glamour em si, o evento é uma oportunidade de negócios que movimenta o mercado fashion. Com realização da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), a feira, segundo os organizadores, já lidera os eventos comerciais de lançamento de moda da América do Sul.

Grifes dos segmentos de vestuário, calçados/bolsas, acessórios, joias/bijuterias levam para a mostra produtos que se prezam pela exclusividade no design, conceito de moda e qualidade do acabamento e das matérias-primas. Apesar do foco nos negócios, os desfiles são outra uma atração à parte. Desta vez, Uberlândia será representada pela Manzan, que se destacou na temporada passada e Lucas Magalhães, o mineiro que faz parte do Grupo Nohda, de Patrícia Bonaldi.

Para o presidente da Fiemg, Olavo Machado, os dias que antecedem o salão de negócios são marcados pelos ajustes finais. “O mais importante é reunir todos os participantes do Minas Trend – indústrias, sindicatos, parceiros – para produzir um evento significativo para a cadeia produtiva da moda. E, claro, um evento que reúna todos os segmentos em um ambiente de colaboração, sinergia e de realização de bons negócios para todos”, disse ele em entrevista ao Diário de Uberlândia.

Para Machado, desde a primeira edição, em 2007, o Minas Trend gerou um movimento focado na promoção de negócios, no intercâmbio, na troca de conhecimentos e na integração entre profissionais e empresas, estimulando o crescimento e a organização do setor. “Ao longo da primeira década, encerrada em 2017, tivemos uma média de 200 marcas participantes por edição, com visitação de mais de 10 mil pessoas a cada evento. Os compradores internacionais trazidos pela Fiemg vieram de todos os continentes – de países como Argentina, Chile, Estados Unidos, México, Austrália, Alemanha, França, Itália, Inglaterra, China e África do Sul”, afirmou.

Olavo Machado analisa ainda que cada uma das mais de 200 marcas presentes no Minas Trend conta com trabalhadores envolvidos em criar coleções, produzir as peças, pensar nos conceitos de desfiles, atuar diretamente com moda. São centenas de pessoas participando diretamente do negócio de cada uma dessas indústrias. “Sabemos, pelos relatos dos participantes do salão de negócios, que as empresas que participam do evento trabalham por praticamente todo o ano para produzir o que apresentarão nas duas edições do Minas Trend – em muitos casos, é lá que vendem a maior parte de suas produções”, disse.

Segundo Machado, a Minas Trend não costuma divulgar números relativos a valores comercializados durante a semana porque nem todos os expositores fornecem a informação, mas a expectativa é sempre de podermos aumentar os negócios, principalmente no cenário atual, de retomada gradual do crescimento econômico do Brasil.

O presidente da Fiemg reforça que a criação artística do Minas Trend é construída tendo em vista a sintonia com as características e demandas do mercado da moda mineiro. Nesta edição, o tema será “Nosso lugar somos nós”. Mais uma vez, Minas Gerais é referência e inspiração para a concepção criativa do evento.
 

Expominas se transforma em um salão de negócios voltados para a moda na Minas Trend | Foto:Rafael Chacon/Agência Fotosite

EXPERIÊNCIA

Para presidente do Sindivestu, rodízio das marcas é importante

A presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Uberlândia (Sindivestu), Alba Lima, está há 17 anos no cargo por isso tem know how para afirmar: “a moda de Uberlândia cresceu e muito, principalmente, na última década”. Dos dez participantes de Uberlândia na 22ª edição da Minas Trend, nove vão pelo Sindivestu. “Incentivamos as marcas a buscarem seu espaço tanto que viabilizamos os stands por três edições. O sucesso é tão grande que mesmo depois disso as marcas retornam com os próprios recursos, visando ampliar ainda mais seu mercado”, explicou.

Para Alba Lima ver marcas que nasceram em Uberlândia e têm se destacado por todo o país na 22ª edição da Minas Trend e até mesmo internacionalmente, como Fabiana Milazzo e Patricia Bonaldi, por exemplo, é tão importante como dar uma oportunidade a marcas que começam a deixar seus nomes no segmento fashion.

Apesar de não citar números, a presidente afirma que Uberlândia, hoje, é considerada o segundo polo de moda de Minas Gerais, perdendo somente para a capital, Belo Horizonte. “A Minas Trend é um grande salão de negócios e nos importamos em levar para o evento pessoas que realmente têm decisão de compra é isso que a torna tão interessante”, disse.

Alba Lima também está otimista quanto aos negócios a serem fechados na Semana da Moda Mineira. “Os dois últimos anos foram bem complicados para todos os setores. Há indícios de que neste ano haverá uma tranquilidade maior tanto política como econômica que viabilize avanço e expansão dos negócios.

O representante do setor calçadista de Uberlândia na Minas Trend 22 é a Lurrage, que depois de quatro edições fora, volta à semana da moda mineira pela terceira vez. “Já participei com outras marcas, são experiências diferentes e por isso enxergo ali uma ótima oportunidade porque o perfil do comprador tem muito a ver com o nosso perfil”, afirma Luciano Silva, diretor da marca e presidente do Sindicato da Indústria de Calçados de Uberlândia (Sindicalçados).

Com vendas no atacado, a marca aposta em bons fornecedores para entregar um material de qualidade a alto nível e já faz planos para participar das próximas edições.

REPOSICIONAMENTO

O Alfaiataria Ateliê viu na Minas Trend a oportunidade perfeita para seu reposicionamento de marca. Relativamente nova, em 2016 surgiu como Alfaiataria, com foco em uniformes e desde agosto de 2017 voltou-se para a moda festa. “Para nós, uma marca com tão pouco tempo de história, o convite para o Minas Trend é um carimbo de qualidade. Sabemos que neste evento não participa quem quer e sim quem tem um padrão de qualidade exigido pelos organizadores”, disse a empresária Susane Alves Balduíno, responsável pela marca.

Segundo Susane Alves, essa estreia na Minas Trend é uma perspectiva de bons negócios para a marca. “Teremos à disposição dos clientes peças interessantes e com o padrão de qualidade que eles pedem. Na semana que passou fizemos uma rigorosa seleção”, adiantou Susane.
 

Susane Alves Balduíno leva a Alfaiataria Ateliê pela primeira vez à Minas Trend | Foto: Divulgação

FORTALECIMENTO

Estilista e empresária muda o foco e afirma “viver um sonho”

A estilista e empresária Raquel de Queiroz sempre teve na moda seu principal trabalho. Ela, que se prepara para participar pela décima vez da Minas Trend, em Belo Horizonte, mudou seu foco há seis anos para moda festa. “Trabalho com peças bem glamourosas e a Minas Trend para mim sempre foi um grande salão de negócios, um evento fashionista com natureza de business arrojada”, explica.

Raquel mantém em harmonia seu lado criativo e o lado empresarial. “Acompanho todo o processo porque quero ver a criação chegar ao cliente da melhor forma possível. Em um evento como o Minas Trend o contato com os compradores é fundamental para sabermos o que e como eles querem. Nessas conversas frente a frente é que, muitas vezes, fidelizamos um cliente para a vida toda”, comentou a empresária.

Com sua marca representada em 50 pontos espalhados por todo o Brasil, Raquel de Queiroz afirma que vive um sonho. “Trabalhar com o que faço hoje é o que eu sempre quis, desde quando tinha o ateliê que fazia roupas sob medida. Hoje minhas coleções têm personalidade e espero que ganhem cada vez mais espaço”.
 

Raquel de Queiroz participará pela décima vez da Minas Trend | Foto: Divulgação

REPRESENTANTES DE UBERLÂNDIA NA 22ª MINAS TREND

Alfaiataria Ateliê
Clara Nato
Fabiana Milazzo
Flávia Rampelotti
Ibiza Praia
Lucas Magalhães
Lurrage
Manzan
Neusa Faria
Raquel de Queiroz

DESFILES

TERÇA-FEIRA (17)

16h - Fatima Scofield / Sindijoias-MG
18h - Plural / Natália Pessoa
20h - Lucas Magalhães / Manzan

QUARTA-FEIRA (18)

16h - Virgilio Couture / Molett
18h - Choker / Anne Est Folle
20h - NotEqual / Skazi

Atualizada às 13h08 de 16/04/2018 para correção e acréscimo de informações.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »