03/04/2018 às 17h25min - Atualizada em 03/04/2018 às 17h25min

Campanha de vacinação é prorrogada nas escolas

Ação foi estendida até o dia 20 e prevê a imunização de 50 mil pessoas

VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
Vacinação ocorre em 80 unidades de ensino das redes municipal e estadual | Foto: Vinícius Lemos
 
Foi prorrogada por mais uma semana a campanha de multivacinação nas escolas municipais e estaduais de Uberlândia. Agora, os trabalhos vão até o dia 20 deste mês. Apesar disso, a ação não será ampliada, sendo mantida a previsão para atendimento em 80 unidades de ensino, com 50 mil crianças e adolescentes a serem imunizados contra Meningite C, HPV, além de sarampo, caxumba e rubéola, englobadas na vacina Tríplice Viral.

A semana extra na vacinação nas instituições de ensino se deu por conta de uma mudança no calendário de vacinação contra a gripe, que começaria no dia 16 deste mês, mas foi remanejada para o dia 23. Assim, segundo a coordenação do Programa Saúde Escolar, a campanha foi estendida, quando a data final seria o dia 13 de abril.

A vacina de HPV deve ser aplicada em meninas entre 9 e 14 anos, e em meninos, de 11 a 14 anos. Estudantes com 15 anos que não tomaram a segunda dose também poderão se imunizar. Já a vacina contra a Meningite C é destinada a adolescentes entre 11 e 14 anos, e a Tríplice Viral, para o público mais amplo.

Apesar de não haver um número parcial de quantos estudantes já foram imunizados, a responsável pelo Programa Saúde Escolar, Andréa Flávia da Silva Corrêa, explicou que é baixa a recusa para a vacinação. “Nós enviamos um informativo sobre a vacinação aos pais, para que as crianças venham com o cartão de vacina. Em cada escola há uns três ou quatro que não autorizam a vacinação. Há pais que preferem acompanhar o trabalho e, de qualquer forma, agentes de saúde procuram essas famílias para checar se depois a criança foi vacinada”, disse.

ESCOLA

Na manhã de hoje, um dos pontos de vacinação foi a Escola Municipal Odilon Custodio Pereira, no bairro Seringueiras, na zona sul. Estudante do 4º ano do fundamental, Geovana Mendes, de 9 anos, recebeu apenas a dose contra HPV, que previne contra o câncer de colo do útero. Apesar do medo dos colegas de serem vacinados, ela disse que vale a pena enfrentar a agulha. “A escola avisou que ia ter a vacinação e eu trouxe o cartão. Não fico com medo”, disse.

Nem todos os alunos recebem todas as doses, uma vez que parte das vacinas já pode ter sido ministrada anteriormente. Por isso, os 850 servidores que fazem parte da equipe para a campanha verificam os cartões dos jovens e indicam qual das doses eles vão receber. A campanha é frequente na rede pública e envolve as secretarias de Saúde e Educação. Caso haja qualquer problema, os pais podem ainda buscar as mesmas vacinas em mais de 70 salas na rede de unidades básicas e Unidades de Atendimento Integrado (UAIs).

INFLUENZA

Com as mudanças de datas, a vacinação contra a gripe, que começa no dia 23 de abril, vai se estender até 1º de junho, com o chamado Dia D marcado para 12 de maio.

A mudança está ligada a atrasos dos produtores da vacina contra a influenza, mas, segundo o Ministério da Saúde, não será perdida a janela de imunização e a proteção à população será mantida.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »