24/03/2018 às 05h02min - Atualizada em 24/03/2018 às 05h02min

Comércio espera alta de até 10% em vendas de chocolate

MARIELY DALMÔNICA | REPÓRTER

Restando uma semana para a Páscoa, metade dos estabelecimentos comerciais de Uberlândia espera crescimento de 5% a 10% nas vendas de chocolates para o período. É o que revela pesquisa realizada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL). Cerca de 52% deles reforçaram os estoques para atender a clientela. As apostas vão desde os ovos de chocolates tradicionais, feitos por grandes fábricas, aos com características artesanais, ou até mesmo barras e caixas de bombons.

“Como tem chocolate para todo bolso e até formas diferenciadas de pagamento, as vendas tendem a ser melhores”, disse a gerente de Relacionamento Soluções e Negócios na CDL Uberlândia, Renata Barbosa da Silva.

Tony Barroso, gerente de um supermercado de Uberlândia, já notou uma diferença no comportamento de seus clientes. Ele disse estar confiante de que as vendas de ovos de Páscoa irão crescer cerca de 5% neste ano. Além de investir em ovos de chocolate, ele também optou por produtos com menores preços. “Os clientes estão comprando muitas barras de chocolates e caixas, acredito que vamos ter um crescimento de 40% nas vendas destes produtos.”

Outro supermercado da cidade também decidiu vender produtos diferentes nesta Páscoa e está com uma expectativa de aumento de cerca de 30% nas vendas neste ano. Os destaques são as caixas de chocolates importadas, que saem por R$ 24,90, e as barras. Além disso, a rede também investiu na fabricação pró- pria de ovos de colher em três sabores. O produto tem 500g e está sendo vendido por R$ 25,90.

CONSUMIDORES

A CDL também ouviu alguns consumidores e cerca de 58% deles afirmaram que vão presentear a família com ovos de chocolate. É o caso da recreacionista Suzane de Almeida, que pagou R$ 50 em um ovo de Páscoa de 150g com brinquedo para a filha de sete anos. “Achei o preço do ovo muito caro, só fiz essa opção por minha filha”, contou.

Suzane disse que se decidir presentear mais alguém, vai comprar caixas ou barras de chocolate no lugar de ovos de chocolate. “Não vou comprar ovos baratos porque a qualidade é baixa e as melhores marcas estão inviáveis”, explicou.

A pesquisa apontou que 16% dos clientes vão comprar barras de chocolate no lugar do famoso ovo de Páscoa. “A cada ano o preço dos ovos sobem. Neste ano preferi comprar barras de chocolate”, contou oficial administrativa Camila Dias, que tinha o costume de trocar ovos de chocolate com o marido todos os anos.

RECHEADOS

Existem também as opções mais caseiras, como os ovos recheados para comer de colher. A Mariana Ayres é administradora e confeiteira, e também acredita que os consumidores estão dando preferência para opções mais baratas. “Este ano as encomendas de ovos caíram, acredito que muita gente pode estar optando por fazer o próprio ovo em casa”, contou.

Mariana disse que, mesmo assim, trabalha bastante nessa época do ano para atender a clientela, que dá preferência aos ovos caseiros, que custam a partir de R$ 35. “O meu produto mais encomendado é o ovo de colher feito com Leite Ninho e Nutella”.

A confeiteira também aposta em um produto mais barato, um cone de chocolate em formato de cenoura. “É uma ótima opção para empresas que querem presentear os funcioná- rios e para quem preza em presentear toda a família”, completou. 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »