23/03/2018 às 15h33min - Atualizada em 23/03/2018 às 15h33min

Parceria viabiliza instalação de 40 pluviômetros

DA REDAÇÃO
Órgãos de segurança poderão melhorar ações preventivas após projeto | Foto: Secom/PMU/Divulgação

Equipamentos informatizados de medição meteorológica, conhecidos como pluviômetros, começaram a ser instalados em alguns pontos da cidade. A medida, viabilizada por meio de uma parceria entre o Município e a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), visa ampliar informações sobre os reais impactos das precipitações na cidade e, consequentemente, melhorar ações preventivas e de segurança à população.

O projeto piloto foi montado no Parque do Sabiá e já está em funcionamento. A previsão é que, até o fim do ano, ao menos 40 equipamentos sejam instalados. Até então, o serviço de medição de chuvas era realizado por meio de um aparelho instalado dentro do campus Santa Mônica da UFU, na zona leste.

O projeto tem como objetivo permitir que o Município e os órgãos de segurança que atuam dentro da Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (Compdec) possam ter, gradativamente, uma noção ampliada dos impactos causados pelas precipitações na cidade. Assim, as instituições poderiam aumentar a eficácia do Plano de Emergência Pluviométrico (PEP), prevenindo eventos climáticos com mais agilidade, salvando vidas e impedindo danos aos equipamentos públicos e privados.

Além disso, os dados coletados também serão utilizados para estudos e pesquisas por parte do Laboratório de Climatologia da UFU. Os próximos locais a receberem os pluviômetros ainda serão definidos.

“Já estamos realizando alguns testes. O nosso objetivo é que eles fiquem instalados em prédios tanto da prefeitura quanto de parceiros, para que, embora sejam de fácil acesso, estejam seguros”, disse o diretor da Defesa Civil, João Batista Afonso.

INFORMAÇÕES

Além de atuar de forma preventiva, antecipando possíveis situações climáticas, o equipamento também tem a capacidade de informar a quantidade de chuva que atingiu a cidade naquela determinada região, a umidade relativa do ar e a velocidade do vento.

“Já recebemos os dados coletados pelo equipamento que está no Parque do Sabiá, mas ainda estamos desenvolvendo uma aplicação em que podemos coletar todas as informações e agrupá-las, para que tenhamos melhores resultados”, disse o diretor da Empresa de Processamento de Dados de Uberlândia (Prodaub), Reginaldo Mendes.

TRANSPARÊNCIA

Também visando a transparência, os dados coletados por esses equipamentos deverão ser disponibilizados no Portal da Prefeitura. “Nossa intenção é informar a população sobre as situações que acontecem em Uberlândia. Então, se o cidadão quiser saber o quanto choveu no Santa Mônica, por exemplo, ele saberá quando o projeto for consolidado”, explica Reginaldo Mendes.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »