15/03/2018 às 05h57min - Atualizada em 15/03/2018 às 05h57min

Obras da Emei no bairro Canaã serão retomadas

Município irá investir R$ 450 mil na conclusão da unidade, que atenderá 250 alunos

WALACE TORRES | EDITOR
Obras da unidade foram paralisadas em 2015 devido a falta de repasses do Governo Federal | Foto: Valter de Paula/Secom/PMU

Paralisadas desde outubro de 2015, as obras da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) do bairro Canaã, na região oeste de Uberlândia, serão retomadas a partir de hoje. A previsão é que o trabalho seja concluído em seis meses e a escola entre em funcionamento no início de 2019, oferecendo 250 novas vagas na educação infantil – de 0 a 5 anos de idade.

O Município irá investir cerca de R$ 450 mil nas obras, que foram interrompidas com 83% do serviço já executado. A empresa vencedora da nova licitação é a Treviso Construtora Ltda. A Emei fica na avenida Jericó,  entre as ruas Golã e Queila.

Segundo a secretária de Educação, Célia Tavares, a nova unidade irá contribuir na redução da defasagem de vagas na região, que conta hoje com duas escolas municipais e outras duas da rede conveniada. “É uma região com demanda reprimida e o retorno das obras nos dará possibilidade de atendermos mais 250 crianças, o que irá contribuir com a comunidade local”, disse, frisando que a contratação do novo quadro de pessoal fará parte do planejamento que será feito no fim do ano.

A Emei do bairro Canaã fazia parte de um pacote anunciado em setembro de 2013 e que previa ainda a construção de outras duas unidades de educação infantil nos bairros Luizote de Freitas e Jardim das Palmeiras II, num montante de R$ 4,4 milhões. As escolas dos outros bairros foram entregues, mas a do Canaã foi interrompida depois que a empreiteira responsável alegou falta de repasses do Governo Federal, que seria responsável por 50% dos recursos. A previsão inicial era que a escola entrasse em funcionamento em 2016.

Durante o período de paralisação das obras, a escola ficou abandonada por algum tempo e chegou a ser alvo de vandalismo. A Secretaria de Obras informou que realizou uma série de vistorias nos últimos meses preparando estrutura para a retomada do serviço.
 
NOVAS ESCOLAS
 
A Prefeitura de Uberlândia tem projetos prontos para a construção de outras 15 escolas municipais para atender os alunos dos ensinos infantil e fundamental. No entanto, não há previsão de início das obras. “Estamos com o edital pronto, mas os recursos [do Governo Federal] não estão disponíveis para fazer a licitação”, disse o secretário de Obras, Norberto Nunes. Segundo adiantou, a parte do Município já está reservada em caixa.

A secretária de Educação disse que há um estudo em andamento para reavaliar custos e prioridades, de maneira que o Município tenha condições de iniciar as obras de algumas unidades com recursos próprios. “Estamos revendo quantas escolas serão possíveis de serem construídas nesse momento e de acordo com a necessidade de cada bairro”, disse Célia Tavares.

A reportagem entrou em contato com Ministério da Educação, que informou que a solicitação deveria ser feita ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Em função do horário, o expediente já havia sido encerrado no órgão.
 
COBRANÇA
 
Durante a solenidade de assinatura da ordem de serviços para retomada das obras da Emei do bairro Canaã, o prefeito Odelmo Leão, em tom de desabafo, cobrou dos secretários municipais para que excluam das licitações empresas “que não são idôneas” e que têm dificultado a conclusão dos processos. “[Há] Empresas que entram aqui com segundas intenções e ficam paralisando o andamento da licitação, empresas com esse procedimento é para serem excluídas da Prefeitura”, disse.

Procurado pela imprensa ao final da solenidade, o prefeito evitou comentar o assunto. Já o secretário de Obras explicou que o prefeito se referiu à empresas que não apresentam a documentação exigida nos editais e, durante a fase de classificação, entram com recursos. “Tem vários casos em que pessoas [jurídicas] não têm documentação e entram com questionamentos para evitar que o processo ande”, disse.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »