07/03/2018 às 19h56min - Atualizada em 07/03/2018 às 19h56min

Presos por fraude em obra, servidores do Dmae têm habeas corpus negado

DA REDAÇÃO

Foram negados pelo Tribunal de Justiça os pedidos de habeas corpus de quatro dos seis presos na Operação Poseidon, que investiga possíveis desvios que somam R$ 8 milhões em obras do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). Dessa forma todos continuam presos.

De acordo com o Ministério Público Estadual, as defesas dos ex-servidores da autarquia Epaminondas Honorato Mendes, Carlos Henrique Lamounier Borges e Manoel Calhau Neto, além do antigo engenheiro da Araguari Engenharia, João Paulo Voss, haviam pedido a liberdade dos clientes. O que foi negado hoje pela Justiça.

Em relação aos demais denunciados, o ex-presidente da empreiteira, Daniel Vasconcelos, fez o pedido de revogação da prisão em primeira instância, mas a Justiça ainda não analisou a demanda. O ex-vereador e também servidor afastado do Dmae, David Thomaz, ainda não moveu nenhum recurso.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »