04/02/2018 às 05h57min - Atualizada em 04/02/2018 às 05h57min

Uberlândia pode ser mais verde

Arborização na cidade não é expressiva em todos os bairros, mas moradores e Prefeitura dizem estar empenhados

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Avenida Ministro Homero Santos, no bairro Shopping Park, tem quarteirões sem nenhuma árvore / Foto: Vinícius Romario
 
No calor do verão, uma sobra é sempre bem-vinda. Para isso, uma cidade com bairros cheios de árvores podem auxiliar, além de deixar o ambiente mais bonito. Outro ponto importante são os benefícios que elas trazem para a saúde, absorvendo o gás carbônico e liberando oxigênio, melhorando a qualidade do ar que respiramos.

De acordo com o assessor técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Anderson Alves de Paula, ainda é preciso percorrer um bom caminho para que Uberlândia se torne uma cidade verde, mas algumas medidas estão sendo tomadas nessa direção.

“De novembro até esse mês (janeiro) plantamos mais de 900 árvores em toda a cidade. O ano passado foi mais um período de correção, tentando identificar pontos onde havia árvores em situação de risco”, afirmou.

A reportagem do Diário do Comércio de Uberlândia percorreu alguns bairros onde o verde predomina, como no bairro Santa Mônica, zona leste, e Tabajaras, setor central, e outros onde o cimento se destaca, principalmente em novos territórios, como o Shopping Park, na zona sul, e Monte Hebron e Pequis, na zona oeste da cidade.

Na avenida José Paes de Almeida, no bairro Santa Mônica, as árvores de grande porte se destacam no canteiro central criando sombra para as casas e prédios ao lado. Já no Shopping Park, por se tratar de um bairro relativamente novo, as árvores ainda estão em fase de crescimento.

“Temos plantando árvores nesses bairros, principalmente próximo a equipamentos públicos. Mas antes, o que temos feito, é tentado parceria com aquela comunidade para que eles possam tomar conta dessas mudas, como vem acontecendo no Morumbi, zona leste, e no Pequis”, ressaltou Anderson.

A aposentada Márcia Oliveira mudou-se para o Santa Mônica há um ano e afirma que adora passar o fim de tarde na calçada de casa sob a sombra das árvores que existem no local. “Ajuda muito e diminui o calor, além de deixar a cidade mais bonita”, disse.

Já o borracheiro Anderson Faria Júnior mora no bairro Shopping Park e destaca que faltam árvores no local. “Plantei uma na minha calçada, mas não deu certo. Agora plantei de novo e espero ter uma boa sombra aqui em alguns anos”, afirmou.

ANO DE CORREÇÃO

Segundo assessor técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Anderson Alves de Paula, o ano de 2017 foi um ano de correção, quando mais de 300 árvores que apresentavam algum risco foram cortadas. “Para isso temos um equipe composta por diversos profissionais que dão pareceres favoráveis ou não. A partir de novembro intensificamos o plantio. Todas as árvores que foram retiradas foram substituídas”, disse.

Um exemplo, segundo o assessor, foram as cinco árvores cortadas em frente a entrada do Uberlândia Tênis Clube (UTC) em novembro do ano passado. “As árvores que existiam lá tinham troncos ocos e apodrecidos e também causavam riscos à rede elétrica e às tubulações de esgoto e água por serem de grande porte”, afirmou.

Anderson ressalta que no lugar delas foram plantadas cinco pitangueiras. “Condizem mais com o local, são de médio porte e podem gerar sombra e alimento.”
 
HABITE-SE

De acordo com o Código Municipal de Obras do município De Uberlândia, desde abril de 2011, para que o cidadão consiga o habite-se de um imóvel, além de outras questões como a existência de placa de numeração oficial, calçadas fronteiriças concluídas com recipiente de lixo, também é necessário que haja uma árvore plantada para cada 10 m de testada. A legislação diz ainda que nas calçadas situadas do lado de rede elétrica, exige-se o plantio de árvore de pequeno porte, e que não as danifique. As árvores e o recipiente de lixo também deverão ser implantados na faixa de serviço da calçada, conforme determina a Lei do Sistema Viário Municipal.

BENEFÍCIOS

Segundo a professora de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Themis Martins, os benefícios de uma cidade arborizada são muitos. “Mais qualidade do ar, uma cidade mais bonita, além das sombras para a população”, afirmou.

Para quem deseja plantar uma espécie em na calçada ou no quintal de casa, a professora explica que é bom tomar cuidado na hora da escolha. “É interessante optar por uma de médio porte, pois outras podem destruir calçadas por causa da raiz e atrapalhar a rede elétrica. A Pata de vaca é uma boa opção”, disse.
 
HORTO MUNICIPAL

Atualmente, mais de 80 mil mudas de árvores estão disponíveis no Horto Municipal. Segundo Anderson Alves de Paula, assessor técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, no ano passado o estoque chegou a 112 mil mudas e 40 mil foram doadas à população. Qualquer cidadão que apresentar comprovante de residência em Uberlândia tem direito a mudas. “O que fazemos lá não é só distribuir as mudas, mas também auxiliar a melhor espécie, ver se combina com o ambiente e passar dicas”, afirmou.

Produtores rurais têm direito a 30 mudas por ano, e intenção é que esse número dobre ainda este ano, conforme o assessor.

O Horto Municipal está localizado no complexo do Parque do Sabiá, na esquina da rua Benjamin Magalhães e a avenida Anselmo Alves dos Santos, bairro Tibery, zona leste. O espaço fica aberto de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »