01/02/2018 às 05h15min - Atualizada em 01/02/2018 às 05h15min

Icasu repassa R$ 830 mil em medicamentos às UAIs

Valor é referente ao arrecadado em 2017 no estacionamento rotativo

VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
No ano passado, mais de R$ 2 milhões foram arrecadados na Zona Azul / Foto: Vinícius Lemos

Com a arrecadação no estacionamento rotativo, também conhecido como Zona Azul Eletrônica, a Instituição Cristã de Assistência Social de Uberlândia (Icasu) repassou R$ 830 mil em medicamentos para o Município entre maio e dezembro de 2017. O valor é em arrecadação líquida e equivale a aproximadamente 40% dos R$ 2,075 milhões levantados com a tarifa do estacionamento. O contrato entre Prefeitura e Icasu foi renovado e segue até abril.

De acordo com o convênio firmado entre o Município e a instituição, o lucro do montante levantado via zona azul será transferido para as Unidades de Atendimento Integrado (UAI’s). O restante será para custeio do serviço mantido via Icasu. O contrato entre as partes tem a anuência do Ministério Público Estadual (MPE).

O supervisor de operações da Icasu, Divino Antônio de Souza, informou que a partir de janeiro a projeção do valor líquido deve atingir 50% do total arrecadado. Dessa maneira, a expectativa é levantar R$ 290 mil neste mês, dos quais pelo menos R$ 145 mil sejam repassados em medicamentos para a rede municipal de saúde. “Nos primeiros meses tivemos custos com baterias, placas e manutenção. Sendo assim, o repasse acaba sendo menor”, disse Divino de Souza.

Além disso, melhorar a sinalização em alguns pontos do rotativo poderá melhorar a arrecadação. O supervisor de operações informou que hoje há vias em que a falta de placas adequadas impossibilitam a fiscalização, como parte da avenida João Pessoa. Com a implantação da sinalização adequada, os monitores poderão exigir o uso do estacionamento rotativo com a cobrança pela vaga. Nesse momento, a Secretaria de Trânsito e Trabalho (Settran) faz o trabalho de levantamentos para as melhorias, de acordo com a Icasu.

Até o fechamento desta reportagem, a Secretaria de Saúde não havia informado como foi a distribuição dos medicamentos pelas unidades de saúde e o impacto dos repasses na rede.

USUÁRIOS

Entre os usuários do estacionamento rotativo, em geral, a avaliação foi boa entre aqueles com que a reportagem do Diário de Uberlândia conversou nesta semana.

A motorista Marília de Freitas disse que sempre que vai ao Centro de Uberlândia encontra vaga e há ajuda dos monitores. “Para mim é tranquilo e sei operar sem problemas o parquímetro. O serviço é importante”, disse.

A usuária da Zona Azul Valdice Correa explicou que há momentos em que já teve dificuldade com parquímetros sem funcionar, mas que esse tipo de problema é
raridade. “E perto de onde costumo deixar meu carro quando preciso vir ao Centro há dois parquímetros próximos, então não é muito problema que um deles não funcione”.

A autônoma Danielle Almeida afirmou que a fiscalização poderia ser maior, pois percebe que carros ultrapassam as duas horas máximas em uma vaga. “Como estou sempre no Centro, percebo que muita gente deixa o carro por mais de duas horas e, às vezes, a rua fica lotada. Mas o serviço é necessário, de qualquer jeito.”
 
PROJEÇÕES

Icasu prevê ampliação em 50% nas vagas

Um mapeamento feito pela Icasu prevê ampliação da Zona Azul em Uberlândia em cerca de 50%. O projeto, contudo, não tem a garantia de sair do papel e passa por análise da Prefeitura. De acordo com o supervisor de operações, Divino Antônio de Souza, as cerca de 3,2 mil vagas passariam para algo entre 4,8 mil e 5 mil vagas e abrangeriam outros pontos de bairros como Martins, Fundinho e também da avenida Getúlio Vargas.

O objetivo, segundo a Icasu, era melhorar o uso do estacionamento implementando o sistema rotativo. “Áreas de fuga viram um caos, por estarem próximas à Zona Azul. São locais que até mesmo quem trabalha por ali às vezes pede a instalação”, disse o supervisor.

NÚMEROS

Repasse Zona Azul para Prefeitura

Maio/Dez 2017
> R$ 830 mil em medicamentos (40% do arrecadado)
 
Janeiro 2018
> Projeção de R$ 145 mil (projeção de 50% do arrecadado)
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »