25/01/2018 às 05h40min - Atualizada em 25/01/2018 às 05h40min

Acidentes graves caem 8% em 2017 nas BRs da cidade

Dados da PRF também apontam para redução de 9% em número de óbitos

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Operação em junho passado terminou com 17 policiais rodoviários afastados suspeitos de cobrar propina / Foto: Walace Torres

Apesar de registrar aumento de 3% no número de acidentes gerais em 2017 em relação a 2016, a delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Uberlândia fechou o ano passado com redução de 8% nas ocorrências de acidentes graves e mortes.

De acordo com a corporação, em 2017 foram contabilizados 1.159 acidentes nas rodovias que cortam a cidade e a região (BRs 050 e 365). Já no ano anterior esse dado foi de 1.124. Em relação aos acidentes graves a redução foi de 258, em 2016, para 237, no ano passado. O número de óbitos diminuiu 9% em 2017, com a delegacia registrando 37 mortes, ante 41 em 2016.

“Apesar da redução, esses dados poderiam ser melhores, porém foi um ano onde trabalhamos com contingenciamento de recursos por um período e tivemos queda no nosso efetivo”, disse o inspetor Ronaldo Bastos.

A delegacia de Uberlândia também divulgou as quatro principais autuações aplicadas durante o ano. Foram 6.667 autuações a motoristas que deixaram de acender a luz baixa nas rodovias durante o dia, 2.850 motoristas foram multados por trafegar em velocidade acima da permitida, 1.620 autuações por falta do uso do cinto de segurança e 1.592 condutores multados por realizarem ultrapassagens proibidas.

“O que chama mais atenção é que justamente essas quatro infrações estão altamente relacionadas aos acidentes, principalmente aos graves”, afirmou Bastos.
 
CONTIGENCIAMENTO
 
Durante o ano de 2017, um decreto contingenciou 43,7% do orçamento do Ministério da Justiça e Segurança Pública, o que afetou as delegacias da PRF. Porém, de acordo com o inspetor Bastos, a situação foi normalizada a partir de agosto e não teve grande impacto nas ações da corporação em Uberlândia.

Já uma operação da PRF, com apoio da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrada em junho do ano passado, terminou com o afastamento de 17 policiais suspeitos de cobrança de propina. “Não teve reflexo nas ações ordinárias, mas afetou nas nossas ações táticas e no número de equipes de fiscalização”, disse Bastos.

Ainda de acordo com ele não há previsão de que esse efetivo seja reestabelecido.

DADOS NACIONAIS

A PRF também divulgou alguns dados em relação a todo o Brasil. Apesar do aumento da frota em 11%, passando 93,8 milhões de veículos em todo o país, em 2016, para 96,7 milhões em 2017, houve redução em todos os quesitos relacionados a acidentes.

A diminuição no número total de acidentes foi de 7,5%, caindo de 96.590 em 2016 para 89.318, no ano passado. As principais causas registradas foram a falta de atenção (39%) e velocidade incompatível (12%). A ingestão de álcool representou 7% dos acidentes.

A queda no número de feridos foi de 3,5%, sendo 87.006 em 2016 e 83.978, em 2017. Houve também redução no número de pessoas que sofreram ferimentos graves, com 21.577 casos desse tipo em 2016 e 18.597 no ano passado, representando uma queda de 13,8%. Já o número de mortes caiu 2,7%, com 6.149 óbitos registrados nas rodovias do país em 2016 contra 6.244 casos em 2017.
 
Dados da delegacia de Uberlândia

2016
Acidentes – 1.124
Acidentes graves – 258
Mortes - 41
 
2017
Acidentes – 1.159
Acidentes graves – 237
Mortes - 37
 
Multas
 
2016
Deixar de acender a luz baixa durante o dia – 4.109
Velocidade acima da permitida – 10.928
Estar sem o cinto de segurança – 1.633
Ultrapassagem proibida – 2.349
Total – 19.019
 
2017
Deixar de acender a luz baixa durante o dia – 6.667
Velocidade acima da permitida – 2.850
Estar sem o cinto de segurança – 1.620
Ultrapassagem proibida – 1.592
Total – 12.729
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »