19/01/2018 às 18h18min - Atualizada em 19/01/2018 às 18h18min

Passagem de ônibus sofre reajuste a chega a R$ 4

Tarifa 5,2% maior passa a vigorar a partir da zero hora de domingo

DA REDAÇÃO
Reajuste levou em consideração a inflação, o aumento do diesel e os custos de manutenção / Foto: Divulgação/Secom/PMU

A passagem de ônibus no Sistema Integrado de Transporte (SIT) de Uberlândia passa a vigorar, a partir da zero hora de domingo, no valor de R$ 4,00. O reajuste de R$ 0,20 foi definido após avaliação dos integrantes da Comissão de Acompanhamento do Serviço Público do Transporte de Passageiro. O valor representa um aumento de 5,2%.

O novo valor foi definido depois de uma análise técnica detalhada da operação do SIT no último ano por parte do Município. As empresas concessionárias pediram que a tarifa passasse a ser R$ 4,48 em 2018, mas a solicitação não foi aceita pelo Executivo. Isto porque uma recomposição neste patamar significaria um aumento de quase 18%, o que, segundo a análise técnica, não representaria o custo real do sistema.

"Conseguimos isso (reduzir o reajuste) com muito empenho, considerando que tivemos muitos desafios em 2017, como a adequação de demandas para novos bairros e locais, por exemplo”, afirmou o secretário municipal de Trânsito e Transportes (Settran), Paulo Sérgio Ferreira.

A planilha validada que resultou na nova tarifa também foi enviada para análise e conhecimento do Ministério Público Estadual (MPE) em Uberlândia, por meio da promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor. O reajuste da passagem, além da inflação registrada no último ano, levou em consideração o aumento do diesel e os custos de manutenção do sistema diante de uma queda de -4,28% no número de passageiros no último ano. Em números, a demanda que era de 4.343.822 em 2016 caiu para 4.157.881 em 2017.

Essa redução também afetou o Índice de Passageiro por Quilômetro Rodado (IPK) médio (quilometragem rodada dividida pelo número de usuários), que teve variação acumulada de -5,81% entre os anos. Segundo consta no contrato de concessão, variações superiores a 5% neste índice, seja para mais ou para menos, incidem no cálculo da tarifa.

"Com essa redução no número de passageiros e aumento da rodagem, para que não tivéssemos um reajuste abusivo, tivemos que rever mais uma vez todo o sistema. A Settran está trabalhando e fiscalizando tanto o sistema quanto as concessionárias para garantir um transporte público de qualidade à população”, afirmou o secretário Paulo Sérgio.

HISTÓRICO RECENTE DOS REAJUSTES DA TARIFA

2013–2014: R$ 2,70 para R$ 2,85 - 5,56%
2014 –2015: R$ 2,85 para R$ 3,10 - 8,77%
2015 –2016: R$ 3,10 para R$ 3,50 - 12,9%
2016–2017: R$ 3,50 para R$ 3,80 - 8,5%
2017–2018: R$ 3,80 para R$ 4,00 - 5,2%
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »