09/01/2018 às 18h51min - Atualizada em 09/01/2018 às 18h51min

Diretor do Detran tem CNH com 120 pontos

César Augusto Monteiro chegou a atuar em Uberlândia e terá que fazer reciclagem

DANIEL CAMARGOS | FOLHAPRESS
César Augusto divulgou nota atribuindo pontuação a familiares e outros motoristas / Foto: DetranMG/PCMG/Divulgação

Após estourar os pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o diretor do Detran de Minas Gerais, César Augusto Monteiro Alves Júnior, entregou o documento e terá que se submeter a cursos de reciclagem para voltar a dirigir. Porém, foi mantido no cargo pelo governo mineiro.

A decisão foi tomada na manhã de segunda-feira (8) em uma reunião entre o chefe da Polícia Civil, delegado João Otacílio Silva Neto e o secretário de governo, Odair Cunha (PT), em Belo Horizonte.

Em nota, o governo afirmou que a permanência de Monteiro se deve ao histórico de 25 anos dele como servidor. "Demonstrando habilidade técnica, competência, compromisso e urbanidade no trato com o cidadão", diz em nota o governo.

No trânsito, entretanto, Monteiro acumulou 120 pontos por infrações. A pontuação é seis vezes maior que o permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito. O delegado foi multado quatro vezes por avançar sinal vermelho e outras 18 por transitar em velocidade 20% superior à permitida.

Em três oportunidades a velocidade foi entre 20% e 50% superior à permitida. Além disso, também recebeu multa por deixar de usar o cinto de segurança. Ao todo são 26 infrações.

Monteiro, que tomou posse como chefe do Detran-MG, em 20 de dezembro, chegou a divulgar uma nota contestando que as infrações tenham sido cometidas por ele. Ele atribuiu a pontuação a outras pessoas, como motoristas e familiares.

Alegou ainda que não recebeu as notificações das infrações e, que assim, não pode exercer o direito de defesa e nem identificar quem eram os motoristas que dirigiam seus veículos. O delegado possui quatro veículos em seu nome.

No sábado (6), em entrevista ao "Jornal Nacional", da TV Globo, Monteiro afirmou que iria instaurar um procedimento administrativo contra si mesmo no órgão que comanda. Porém, na reunião ocorrida na manhã de segunda-feira, foi determinado que a Polícia Civil investigará a situação.

A reportagem solicitou uma entrevista com Monteiro, mas tanto a assessoria de imprensa da Polícia Civil quanto a do Detran-MG informaram que ele não falaria.

O novo Diretor do Detran-MG é paulista de Guaratinguetá e chegou a atuar a partir de 1992 em comarcas do Triângulo Mineiro, entre elas Tupaciguara e Prata. Em 1994, foi promovido e transferido para Uberlândia para atuar junto às delegacias especializadas em Furtos, Roubos, Tóxicos e Entorpecentes e Operações Especiais; Acidentes de Veículos; Furtos e Roubos de Veículos; Furtos, Roubos e Desvio de Cargas; Posto de Identificação; Delegacia de Homicídios.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »