27/12/2017 às 17h00min - Atualizada em 27/12/2017 às 17h00min

28 Km da malha viária receberão novo asfalto

Recapeamento vai contemplar 13 ruas e avenidas de Uberlândia a partir de janeiro

WALACE TORRES | EDITOR
Ordem de serviços foi assinada hoje pela Prefeitura, Caixa e empresa responsável pelas obras / Foto: Valter de Paula/Secom/PMU

 

A partir de janeiro, vários trechos de 13 ruas e avenidas de Uberlândia vão passar pelo serviço de recapeamento, totalizando 28 quilômetros de recuperação asfáltica. Os trechos contemplados ficam no Centro ou em bairros que fazem a ligação com a região central (veja relação abaixo). Para definir os locais, a Secretaria Municipal de Obras levou em consideração critérios como volume de tráfego de transporte coletivo, estado de degradação do pavimento e vias que demandavam uma manutenção constante.

Segundo o secretário de Obras, Norberto Nunes, o trabalho de tapa-buracos continua intensificado em outras regiões. “O tapa-buracos é um mal necessário, não tem como deixar de fazer”, disse Norberto, frisando que as vias que receberão o novo asfalto vão ganhar uma sobrevida para os próximos oito, dez anos. “O pavimento de Uberlândia é muito antigo, tem pavimento com 40 anos e que nunca recebeu um recapeamento.”

A ordem de serviços para a empresa vencedora da licitação foi assinada hoje em solenidade na Prefeitura de Uberlândia. O trabalho começa no dia 8 de janeiro com previsão de término em quatro meses, o que pode ser alterado em função das condições climáticas. “Como é um serviço de recapeamento, não iremos mexer na estrutura do pavimento. Então esse prazo de quatro meses é o suficiente”, disse o supervisor de obras da construtora responsável, Daniel Gouveia.

Boa parte do serviço será executada à noite em função do grande volume de veículos que circulam nas vias. Em alguns casos, o trânsito também será redirecionado durante as obras. As vias mais deterioradas vão passar por uma fresagem para retirada do asfalto velho e reparo de buracos antes de receber a nova capa asfáltica, que tem 3 cm de espessura.

Serão investidos nas obras R$ 4,8 milhões provenientes de programa federal do Ministério das Cidades, financiado com recursos do FGTS e gerido pela Caixa. A verba é o remanescente de um contrato de cerca de R$ 27 milhões assinado pelo Município em 2012 – com prazo de conclusão em 2016 - destinado ao asfaltamento de vias nos bairros Shopping Park e Morumbi. “No final teve um resíduo de aproximadamente R$ 6,5 milhões e o prefeito Odelmo Leão correu atrás da Caixa e do Ministério das Cidades no sentido de assegurar que os recursos fossem reaproveitados em Uberlândia”, disse o superintendente regional da Caixa, Luís Carlos Alves. Ele explicou que parte do saldo já foi aplicada no início deste ano nas obras de duplicação da avenida Balaiadas, na zona norte. “Esse financiamento tem taxa de juros baixa, prazo de carência de 10 anos e mais 10 anos para amortização. É uma operação de governo que não irá onerar em nada o caixa do Município nesse momento de dificuldade”, completou.

 

ANO DIFÍCIL

Durante a solenidade, o prefeito Odelmo Leão disse que o ideal seria recapear toda a cidade, que tem uma malha viária de mais de 300 km, e que demandaria um investimento em torno de R$ 380 milhões. No entanto, disse o prefeito, não há recursos suficientes e o Município deve ser preparar para mais um ano de orçamento apertado. “Mão na rédea, secretários, vamos gastar o estritamente necessário em 2018. Será um ano difícil”, disse, completando que 2017 se encerra também com pelo menos duas notícias otimistas. Uma delas é o fechamento do VAF de Uberlândia, que foi o único a apresentar crescimento dentre os municípios de grande porte. Outra novidade para o próximo ano será o lançamento de um novo programa de moradia social que irá preencher o vazio deixado pela faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida, no qual Uberlândia não se encaixa mais. A previsão é que o programa seja lançado em janeiro.

 

Confira os trechos que receberão intervenções:

- Avenida Getúlio Vargas (entre Rio Uberabinha e rua Goiás)

- Rua Duque de Caxias (entre as avenidas Rio Branco e Floriano Peixoto)

- Rua Goiás (entre as avenidas Getúlio Vargas e Afonso Pena)

- Avenida Liberdade (entre as avenidas Francisco Galassi e rua Tijuca)

- Avenida Raulino Cotta Pacheco (entre avenida Getúlio Vargas e viaduto da BR-365)

- Avenida Américo Salvador Tangari (entre as avenidas Floriano Peixoto e João Pinheiro)

- Avenida Nicomedes Alves dos Santos (entre Village Altamira e avenida Francisco Galassi)

- Avenida Cesário Crosara (entre rua Carlos Vilela Marquez e avenida Equador)

- Avenida José Fonseca e Silva (trecho entre as ruas Antônio Merolla e Genarino Cazabona e trecho entre a rua José Custódio Sobrinho e avenida Aspirante Mega)

- Rua Cel. Tobias Junqueira (entre as avenidas Getúlio Vargas e Silvio Rugani)

- Avenida Belarmino Cotta Pacheco (entre avenida João naves de Ávila e rua Orozimbo Ribeiro)

- Avenida João Balbino (entre as avenidas Anselmo Alves dos Santos e Segismundo Pereira)

- Avenida Antônio Thomaz Ferreira Rezende (entre BR-050 e rua Frei Caneca)


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »