22/12/2017 às 15h48min - Atualizada em 22/12/2017 às 15h48min

Apesar do movimento, comércio deve lucrar menos neste Natal

Setor afirma que ticket médio de compras apresenta redução de até R$ 250

VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
Lojistas começaram a perceber aumento na movimentação de clientes já no começo do mês / Foto: Vinícius Lemos

 

Com movimento aumentado desde a última semana, o comércio na região central de Uberlândia espera crescimento nas vendas para o Natal de 2017 no comparativo com igual período do ano passado. Contudo, a redução do ticket médio de compras leva os comerciantes que conversaram com o Diário do Comércio de Uberlândia a acreditar que o faturamento não será proporcional à quantidade de vendas.

A reportagem do Diário percorreu lojas do Hipercentro da cidade durante a manhã de ontem. A maior parte dos gerentes e proprietários estavam satisfeito com o aumento do fluxo de clientes. A expectativa, inclusive, é que o volume de clientes crescesse entre a tarde de sexta e o domingo, véspera de Natal, quando a maior parte do comércio deve continuar aberto até as 18h.

Segundo Vanessa Cândida, vendedora de uma loja de bijuterias, a procura começou a aumentar desde o dia 10 deste mês. Ainda que não tenha como calcular o saldo, Vanessa diz que o fluxo maior passou a se converter em vendas mais recentemente. Para aproveitar o período natalino, os preços estão mais baixos. “Se os preços no ano passado estavam ‘x’, reduzimos os deste ano para conseguirmos vender mais”, disse.

Gerente de uma loja de roupas nova na cidade, Alice Cristine Cardoso disse que a saída de produtos segue bem, com melhora significativa nas últimas duas semanas. Ela explicou que a estabelecimento é o braço infantil de uma loja de roupas femininas que também apostou nos preços mais baixos. “As lojas tentam alinhar qualidade e preço mais em conta e o resultado tem sido muito bom”, afirmou Alice Cristine.

 

FATURAMENTO

Apesar de ter registrado média de 100 clientes a mais na loja de variedades que gerencia, Helder Moraes explicou que o faturamento é 15% menor até agora. “Os produtos mais baratos são os mais procurados, o que não agrega valor no faturamento. Contudo esperamos melhora para os próximos dias”, disse.

O ticket médio mais baixo já era esperado pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberlândia e neste ano a expectativa era de uma redução entre R$ 200 e R$ 250 nas compras. “O ticket médio hoje gira entre R$ 50 e R$ 100. O empresário vai ganhar no volume de vendas, o que exige bastante dele. Mas neste ano, principalmente no segundo semestre, o consumidor criou uma confiança maior”, disse a gerente de soluções e negócios da CDL, Renata Barbosa.

Em pesquisa, a instituição percebeu que os associados esperam um melhora de até 10% nas vendas de Natal de 2017. A sensação de melhora se dá, principalmente, depois do Dia das Crianças ter sido a primeira data comercial a apresentar evolução desde o ano passado.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »