13/12/2017 às 05h28min - Atualizada em 13/12/2017 às 05h28min

LOA deve ser votada hoje sem emendas

Vereadores da base concordaram em retirar suas proposições e confiar no Executivo

WALACE TORRES | EDITOR
Vereadores entregaram cheque de R$ 2 milhões de sobras da Câmara ao prefeito / Foto: Valter de Paula/Secom/PMU

 

A Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2018 deverá ser votada hoje na Câmara Municipal sem nenhuma alteração no texto apresentado pelo Executivo. A expectativa é que o projeto seja aprovado sem nenhuma emenda, da mesma maneira como foi a aprovação do Plano Plurianual (PPA) para o período 2018-2021, na última sexta-feira. Ontem, durante a sessão, os parlamentares foram chamados para uma reunião a portas fechadas com o líder do Executivo, vereador Antônio Carrijo (PSDB), que pediu para que todas as 134 emendas fossem retiradas.

Na semana passada, o PPA tinha 139 emendas, e nem mesmo as 25 com pareceres favoráveis receberam votos suficientes.

O pedido do líder do prefeito foi acatado pela base, que deverá retirar suas proposições na votação desta quarta-feira. “O governo fez um compromisso de nos atender nas áreas que colocamos como prioridade. Então é um voto de confiança”, disse o vereador Paulo César (SD), o PC. Já na oposição, parte das emendas deverá ser mantida. “Vamos manter as nossas, inclusive as que tiveram parecer contrário (...) A lei orçamentária é a principal oportunidade que o vereador tem para mostrar o seu trabalho frente a população”, disse o vereador Adriano Zago (PMDB). “A gente tem que fazer o debate e falar as áreas que precisam de mais recursos. O prefeito vai executar de acordo com a sua conveniência”, completou.

Para o líder do Executivo, a LOA já é fruto das necessidades e apontamentos da sociedade. “O projeto já foi discutido com a população (...) A gente quer dar liberdade para o governo Odelmo acertar o orçamento, porque hoje ele está trabalhando com o orçamento do governo anterior”, disse Carrijo.

Além da LOA, a sessão de hoje também deverá ter como destaque o projeto que define as novas regras de implantação do IPTU progressivo.

 

SOBRAS

Ontem, o presidente da Câmara, vereador Alexandre Nogueira (PSD), acompanhado de vários vereadores, entregou um cheque de R$ 2 milhões ao prefeito Odelmo Leão referente à sobra orçamentaria deste ano do Legislativo municipal. O recurso entrará no caixa único do Município para aplicação em várias áreas da administração.

Durante a solenidade, o presidente falou ainda da possibilidade de repassar uma outra quantia ainda maior não utilizada este ano pelo Legislativo. “Estamos fechando a contabilidade, mas a expectativa é que possamos restituir ainda mais R$ 8 milhões, totalizando R$ 10 milhões que pudemos economizar em 2017 para ajudar a gestão do prefeito Odelmo, que é de muita responsabilidade”, disse.

O prefeito Odelmo Leão disse que o dinheiro irá ajudar a pagar as contas de fim de ano, em especial o benefício natalino dos servidores. “Nós temos agora o 13º salário que precisamos honrar com os servidores e temos também fornecedores, por exemplo. Vamos usar da melhor forma, como sempre fizemos. O gesto da Câmara mostra que os vereadores estão contribuindo com a cidade de todas as formas possíveis”, disse.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »