22/11/2017 às 05h52min - Atualizada em 22/11/2017 às 05h52min

Uberlândia registra o maior saldo de empregos no ano

Foram criadas 1375 vagas formais em outubro na cidade, segundo MTE

VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
Renato Arrais contratou três funcionários em outubro / Foto: Divulgação

 

Outubro foi o melhor mês de 2017 em criação de postos de trabalho formais, de acordo com os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nesta semana. Ao todo foram criadas 1.375 vagas no período, o que equivale a um resultado 160% maior que o registrado em agosto, que era o mais expressivo em contratações no ano até então.

Outubro foi o quarto mês seguido com saldo positivo e teve, ao todo, 9.117 admissões contra 7.742 desligamentos. No ano, Uberlândia também tem saldo positivo e chega a 2.094 vagas abertas. Em 2017, apenas os meses de janeiro e junho tiveram saldos negativos.

Os resultados do último mês foram puxados, principalmente, pelo setor comercial, cujo subsetor varejista fez 114 contratações de vendedores a mais que demissões. Fato que reflete o bom momento do comércio, que alavancou o emprego também em setembro.

Já do outro lado da balança do emprego, o subsetor dos transportes coletivos foi o maior “freio” de outubro, quando 191 trabalhadores foram demitidos e não houve nenhuma contratação. Nos 10 meses de 2017 analisados pelo Caged, o saldo chega a 238 posições de trabalho fechadas no segmento.

 

MERCADO

No caso do comércio, o mercado vem mostrando mais otimismo. Na loja de calçados femininos de Renato Arrais, por exemplo, foram três contratações no último mês por conta expansão dos negócios e da preparação da equipe para as vendas de novembro e dezembro, que incluem Black Friday e Natal. 

“Tem uma melhora no mercado de vendas e contrações. Outubro veio muito bom. Novembro, com três feriados, foi abaixo do esperado, mas a expectativa é boa e ainda tenho duas vagas em espera para possível contratação em dezembro”, afirmou.

Já sobre as demissões no transporte, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Uberlândia (Sinttrurb), Márcio Dúlio de Oliveira, afirmou que as dispensas dos cobradores de ônibus são uma ferramenta de redução de custos. 

“O sindicato estima que sejam mais de 200 (cobradores demitidos), se contarmos novembro. No dia 11 de dezembro temos uma audiência com as empresas na Justiça do Trabalho. Existe uma determinação em convenção de que seria preciso manter o número de postos de trabalho até o fim deste ano. Existem mais de 800 cobradores na cidade”, disse Oliveira.

 

MG E BRASIL

Uberlândia seguiu os números nacionais e, de acordo com o Caged, o resultado de outubro em todo o País foi o melhor de 2017. Houve crescimento de 76.599 postos de trabalho no último mês, varia- ção positiva de 0,20% em relação a setembro. O resultado final de outubro leva em conta 1.187.809 admissões contra 1.111.220 desligamentos. No acumulado do ano, o crescimento é de 302.189 empregos, expansão de 0,79% em relação a dezembro de 2016.

Minas Gerais também teve resultado positivo no período, com 4.509 vagas criadas. Em todo o ano, a variação também é de mais admissões que demissões, com um saldo de 53.921 postos de trabalho formais abertos.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »