31/10/2017 às 05h41min - Atualizada em 31/10/2017 às 05h41min

Município lança programa de fomento a cervejarias

Em cerimônia, empresa anunciou investimento de R$ 6 mi na cidade

VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
Cervejaria Alienada anuncia abertura de brewpub no bairro Morada da Colina para janeiro de 2018 / Foto: Valter de Paula/Secom/PMU

 

Com o objetivo de dar incentivo e ampliar o número de microcervejarias em Uberlândia, foi lançado oficialmente ontem, em reunião no Centro Administrativo, o Programa Municipal de Fomento ao Setor Cervejeiro. Na ocasião, também foi apresentado um novo empreendimento do tipo na cidade, bem como a criação do selo de origem para cervejarias locais.

O projeto é derivado da lei sancionada no início do mês e que cria uma série de regras para facilitar a produção da bebida entre cervejeiros que colocam no mercado até 30 mil litros por mês e até 360 mil litros por ano. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Dilson Dalpiaz, a legislação específica permite a instalação de fábricas em 96% do território da cidade, categoriza as empresas pelo porte e legaliza o empreendimento dentro das regras para simplificar o pagamento de tributos e o acesso a incentivos bancários.

A próxima etapa do programa de fomento é um estudo de mercado com diagnóstico empresarial, que embasará capacitações a serem oferecidas para produtores que pretendam regularizar empresa até abril de 2018. Atualmente apenas duas micro cervejarias são regularizadas na cidade. Ooutras 18 estariam encaminhadas, segundo a Prefeitura. 

As etapas seguintes do trabalho incluem selos de certificações, instituição de um circuito cervejeiro em Uberlândia e a criação de um evento oficial do Município para comemoração do Dia do Cervejeiro. Datas ainda precisam ser definidas, mas a previsão é que tudo seja finalizado até abril de 2019.

 

SELO DE ORIGEM

As microcervejarias Überbräu e Benedith, únicas regularizadas e as mais antigas da cidade, receberam os primeiros selos de origem instituídos por meio da nova legislação. O sócio-proprietário da Benedith, Roni Godinho disse acreditar que a lei dá abertura para que mais de 100 cervejeiros, que hoje produzem de maneira artesanal, possam entrar no mercado local. “Quando inauguramos, lá em 2011, não existia a cultura cervejeira forte aqui. Fizemos um trabalho de base e sentimos uma grande alegria por isso. Formamos mais de 600 cervejeiros caseiros e fizemos os primeiros festivais de cerveja artesanal da cidade”, disse.

 

INVESTIMENTOS

A criação de um brewpub em Uberlândia, com expectativa de abertura em janeiro, deve movimentar R$ 6 milhões na construção do bar e no lançamento de uma nova marca de cerveja. A Alienada Cervejaria tem grupo local por trás e está em obra no bairro Morada da Colina.

Ao todo serão 30 empregos diretos e cinco indiretos gerados pelo empreendimento, que foi apresentado durante a reunião para lançamento do Programa Municipal de Fomento ao Setor Cervejeiro. 

A nova legislação para o setor foi importante para o investimento, disse um dos sócios, Luiz Fernando Prado. “É um negócio que acreditamos e que no Brasil representa 1% do consumo. Tem grande potencial de crescimento no País”, afirmou.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »