27/10/2017 às 12h11min - Atualizada em 27/10/2017 às 12h11min

Três são presos por tráfico; um é suspeito de participar de latrocínio

Homem teria participado da morte de idosa no bairro Nossa Senhora Aparecida

ISABEL GONÇALVES E VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTERES
Barras de maconha foram apreendidas em casa no Residencial Pequis / Foto: Divulgação/ PMMG

 

A Polícia Militar (PM) apreendeu cerca de 150 kg de maconha e três pessoas foram presas, nesta sexta-feira (27), em Uberlândia. Segundo informações da corporação, a droga foi localizada no bairro Residencial Pequis, zona oeste da cidade. Um homem preso nessa ocorrência também é suspeito de participar da morte de uma idosa de 72 anos, na noite do último domingo (22), no bairro Nossa Senhora Aparecida, setor central de Uberlândia. Marli Aparecida Santos foi achada amordaçada e amarrada no chão da sala da casa onde morava, na rua Prata.

Nesta sexta-feira, após denúncias de que um apartamento no bairro Shopping Park, zona sul de Uberlândia, estava sendo utilizado para venda e armazenamento de drogas, os militares se deslocaram até o local, na rua do ferroviário. Um jovem de 25 anos autorizou a entrada dos policias, que localizaram 300 gramas de cocaína, 800 gramas de maconha e uma balança de precisão. Ele assumiu ser o dono dos materiais e foi preso.

Após averiguação da procedência desse material, os policiais se deslocaram até uma casa na rua Matrinxã, no Residencial Pequis. No local, foram encontradas 202 barras da maconha, totalizando cerca de 150 kg da droga. Além disso, os militares recolheram uma balança de precisão e dois celulares. Uma jovem de 26 anos, que estava na residência, foi presa. Ela alegou que o material encontrado pertencia ao seu amásio, um homem de 37 anos, que não foi localizado.

Durante essa abordagem policial, foi constatado que o carro utilizado no latrocínio registrado no último domingo (22) pertencia ao jovem preso no bairro Shopping Park. O suspeito afirmou que apenas emprestou o veículo para os envolvidos na morte da idosa de 72 anos.

Na sequência, os militares localizaram o indivíduo que havia pegado o carro emprestado, na rua Serra do Cachimbo, bairro São Jorge, zona sul de Uberlândia. Na residência do homem, de 32 anos, os militares localizaram a bolsa e a TV roubadas da casa da vítima no dia do crime, uma blusa de frio que também teria sido utilizada no domingo, duas balaclavas (gorros que cobrem toda a cabeça, menos os olhos) e uma barra de maconha. Segundo a Polícia Militar, o suspeito confessou ter praticado o roubo e participado da morte de Marli Santos na companhia de um comparsa, mas ele não soube informar o nome ou o paradeiro dessa pessoa.

Os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil, assim como os materiais apreendidos. O veículo foi direcionado para o pátio de recolhimento conveniado.  De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os três suspeitos já prestaram depoimento sobre o tráfico de drogas, mas ainda não foi realizada a oitiva a respeito da morte da idosa. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »