18/10/2017 às 16h13min - Atualizada em 18/10/2017 às 16h13min

Leilão da Prefeitura bate recorde de público

DA REDAÇÃO

Recorde de visitação, com mais de 470 presenças registradas nos pátios credenciados. Opção para arremates online, oportunidade inédita no município, e o maior número de lotes já disponibilizados em um certame da Prefeitura. Os ingredientes davam conta do sucesso do leilão de veículos, sucatas e máquinas agrícolas em Uberlândia e o resultado não foi diferente. Auditório Cícero Diniz lotado, com expectativa de 234 lotes disponibilizados nesta quarta-feira (18).

O primeiro a arrematar um veículo foi o piscineiro Paulo Marques da Silva. Aos 36 anos, ele não perdeu tempo para adquirir um carro próprio por um valor mais acessível. “É uma oportunidade que estamos recebendo. Moro com a minha irmã e o leilão foi muito bom para nossa família. Saio satisfeito com o resultado”, contou. O leilão acontece até o fim da tarde de hoje (18).

O certame é resultado de uma ação desenvolvida desde janeiro deste ano pela Secretaria Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Distritos, como destaca a titular da pasta, Walkiria Naves. “Tivemos que trabalhar muito, com o empenho de toda a equipe. Cada veículo passou por vistorias, além de todo processo para regularização da documentação e análise técnica para verificar as condições. Depois, observamos os trâmites legais e administrativos. É uma iniciativa movida por todos e fundamental, porque são bens que não eram mais utilizados pelo Município e que poderão ser aproveitados pela comunidade. Além disso, é um recurso que poderá ser revertido como renovação de frota e investimento para a cidade”, afirmou.
 

 

INOVAÇÃO

Uma das novidades deste ano foi a oportunidade de os interessados efetuarem os arremates via internet, prática já difundida entre os grandes leilões do país e que, segundo a secretária, possibilitou resultados ainda maiores na cidade. “É a Prefeitura de Uberlândia acompanhando a modernidade, com inovação e bons negócios. Não fizemos lotes grandes, cada veículo foi um lote e isso permitiu também que qualquer cidadão pudesse participar para adquirir o seu bem específico. Democratizamos o leilão e trazemos preços compatíveis com a realidade de cada um”, completou.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »