06/10/2017 às 14h01min - Atualizada em 06/10/2017 às 14h01min

Criança é reanimada após incêndio em creche

Cinco crianças e uma professora morreram, além do próprio incendiário

CAROLINA LINHARES | FOLHAPRESS

Autoridades da polícia e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informaram nesta sexta-feira (6) que cinco crianças morreram em um incêndio nesta quinta (5) em uma creche em Janaúba, norte de Minas.

O fogo foi provocado por Damião Soares dos Santos, 50, vigia da creche, que também morreu. Uma professora da creche, Heley de Abreu Silva Batista, 43, também morreu após ter 90% do corpo queimado na tentativa de salvar as crianças.

Na noite desta quinta, os bombeiros chegaram a confirmar a morte de uma sexta criança, de quatro anos. A informação foi corrigida nesta manhã -a criança foi reanimada após sofrer paradas cardíacas.

"Felizmente, por um erro de avaliação médica, uma criança do sexo feminino, de 4 anos, que estava em parada cardíaca, após sucessivas manobras de reanimação cardiopulmonar, foi reanimada", afirmam em nota.

As crianças que morreram tinham quatro anos de idade - Juan Pablo Cruz dos Santos, Luiz Davi Carlos Rodrigues, Ruan Miguel Soares Silva, Ana Clara Ferreira Silva e Renan Nicolas dos Santos Silva.

 

FERIDOS

Treze pessoas - 11 delas crianças - foram transportadas de avião para o Hospital João 23, em Belo Horizonte, que é referência no tratamento de queimaduras. As duas professoras da creche, de 63 e 42 anos, chegaram a BH por volta das 11h. Todos os internados estão em estado gravíssimo.

Outras 16 crianças, com idades entre 1 e 6 anos, foram levadas a Montes Claros, no norte de Minas, onde recebem tratamento. Duas adultas de 23 e 51 anos também é atendida na cidade.

Há ainda 12 crianças internadas no Hospital Regional de Janaúba.

Havia cerca de 60 crianças no Centro Municipal Infantil "Gente Inocente" na manhã de quinta, quando o vigia arremessou gasolina em várias crianças e em si mesmo e ateou fogo em seguida.

Um total de oito aeronaves foi mobilizada para o atendimento às vítimas -três da Polícia Militar, Polícia Civil e Bombeiros, duas dotadas de UTI móvel e três particulares, de empresários da região.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »