02/10/2017 às 17h26min - Atualizada em 02/10/2017 às 17h26min

Três homens são mortos durante o fim de semana

Dois suspeitos foram presos; um dos casos tem autoria desconhecida

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER

Três pessoas foram assassinadas entre sexta-feira (29) e domingo (1º) em Uberlândia. Dois dos crimes foram registrados na zona urbana da cidade, enquanto o terceiro homicídio aconteceu na zona rural. Dois suspeitos foram presos e um dos casos tem autoria desconhecida.

A primeira ocorrência foi atendida pela Polícia Militar (PM) na noite de sexta-feira, no bairro Custódio Pereira, zona leste da cidade. Aos policiais, uma testemunha disse que estava na garagem de casa, na rua Estevão Monteiro, quando foi abordada por uma mulher de 33 anos, que afirmou ter sido roubada e mostrou uma faca em uma bolsa.

Assustada, a testemunha pediu para que a mulher se afastasse. Na rua, a mulher disse para a testemunha que mataria alguém. Logo após, a mulher atacou com diversas facadas Oleir Calimerio Filho, de 63 anos, que estava na via, em frente a uma residência. Ele foi levado para o hospital, mas não resistiu.

A PM iniciou as buscas pela suspeita e a encontrou em um beco junto a um homem no bairro Tibery, também na zona leste. A mulher foi presa, suspeita de autoria do homicídio, e o homem, amásio dela, foi preso por desacato à autoridade. Ainda não se sabe a motivação do crime.

O segundo homicídio aconteceu na noite de sábado, em uma fazenda próxima ao Km 11 da BR-365, na zona rural de Uberlândia. De acordo com os policiais, o dono da fazenda acionou a PM na manhã de domingo após um funcionário afirmar ter encontrado um colega de trabalho morto na sede da propriedade.

No local, os militares encontraram José Maurício Dos Santos, de 52 anos, caído no chão da sala com um ferimento na cabeça. Os móveis da sala também estavam fora do lugar, levantando a suspeita de que houve luta corporal naquele espaço.

O funcionário que encontrou o corpo foi conduzido à delegacia da Polícia Civil para prestar depoimento como testemunha e entrou em contradição por diversas vezes. Após conversa com mais policiais, o homem confessou ter sido a autor do homicídio.

Ele disse aos policiais que bebia pinga com a vítima quando eles começaram a discutir. A vítima teria dado um tapa na cara dele, que revidou com uma paulada na cabeça de Santos. O suspeito foi preso e levado para o presídio.

 

LAVA A JATO

O último homicídio do fim de semana aconteceu na noite de domingo, no bairro Jardim Canaã, zona oeste da cidade. A PM foi acionada até um lava a jato na rua Sebastião Rodrigues Oliveira, onde haveria uma vítima de arma de fogo. Ao chegarem ao local, policiais constataram que a vítima, Clécio Januário de Sousa, de 20 anos, já havia sido socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada para o hospital, onde chegou a ser internada, mas não resistiu e morreu.

De acordo com a perícia, o jovem foi atingido por sete disparos. O proprietário do lava a jato foi até o local, mas disse que não conhecia a vítima e também desconhecia os motivos do crime.

Um celular que estava com o jovem foi recolhido para ser utilizado durante as investigações. A Polícia Civil irá assumir o caso.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »