25/09/2017 às 18h01min - Atualizada em 25/09/2017 às 18h01min

PM registra dois homicídios e uma tentativa

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER

Dois homens foram mortos e uma mulher foi baleada em duas ocorrências registradas pela Polícia Militar (PM) na sexta-feira (22) e no domingo (24), em Uberlândia. Como desdobramento da primeira ocorrência, a PM também apreendeu drogas na casa de uma das vítimas.

O primeiro homicídio aconteceu no bairro Santa Luzia, na zona sul da cidade. De acordo com a PM, Valdeir Pereira Campos, de 25 anos, estava em frente ao comércio em que é proprietário, situado na rua Paschoal Bruno, quando um suspeito se aproximou em uma moto e efetuou três disparos em direção a ele.

O autor ainda teria descido da moto, se aproximado de vítima e atirado mais vezes, atingindo Campos com um total de 11 disparos, sendo três na nuca, seis no peito e mais um em cada braço. Logo em seguida, o suspeito teria fugido pela rua Ramiro Alves Rabelo.

Já na noite do dia seguinte, a PM recebeu informações de que a vítima teria relação com o tráfico de drogas no bairro Santa Luzia. A denúncia informava que Campos estaria morando em um apartamento no bairro Lagoinha, zona sul, onde haveria drogas escondidas. Os policiais foram até o local, onde encontraram duas barras grandes de maconha, uma balança de precisão, munições de diversos calibres, além de facas com resquícios de maconha. Todo o material foi lavado para a delegacia da Polícia Civil.

 

SEGUNDA OCORRÊNCIA

A segunda ocorrência foi registrada durante a madrugada de domingo no bairro Lagoinha, na zona sul da cidade. Um homem de 36 anos foi morto e uma mulher, de 25, ficou ferida.

De acordo com testemunhas, as vítimas estavam em uma calçada na Rua Jericó quando foram abordadas por três indivíduos encapuzados. Os autores efetuaram diversos disparos atingindo José Gercione da Silva Oliveira oito vezes. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Já a mulher foi atingida na testa e na mão e foi levada para o Pronto Socorro da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). O estado de saúde dela é estável, sem risco iminente de morte.

De acordo com informações obtidas pela PM, há alguns dias, as vítimas 

tiveram um desentendimento com moradores do assentamento Irmã Dulce. Durante o desentendimento, a mulher teria sido agredida por integrantes desse grupo e, posteriormente, Oliveira teria ido tirar satisfações e trocado ameaças com os supostos agressores.

Durante a ocorrência, os militares também receberam informações anônimas de que Oliveira portava uma arma de fogo na cintura no momento em que foi alvejado, porém, logo após o crime, a arma teria sido retirada do local por autoria ignorada. A Polícia Civil irá investigar o caso.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »