07/09/2017 às 17h28min - Atualizada em 07/09/2017 às 17h28min

Desfile da Independência leva 5 mil pessoas às ruas

Em Uberlândia, o tradicional evento reuniu civis e militares no Centro

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Bombeiros, policiais militares e civis também participaram do desfile / Foto: Marco Crepaldi/Secom PMU

 

De acordo com estimativa da Polícia Militar (PM), aproximadamente 5 mil pessoas assistiram ao desfile de comemoração dos 195 anos da Independência do Brasil, na manhã de hoje, na avenida Floriano Peixoto, no Centro de Uberlândia. O evento foi promovido pelo 36º Batalhão de Infantaria Motorizada (36º BIMtz).

As celebrações começaram às 8h, com o hasteamento da bandeira, na praça Tubal Vilela, onde foi montado um palanque, às margens da Floriano Peixoto. Nele estavam autoridades locais que acompanharam o desfile, entre eles o prefeito Odelmo Leão Carneiro e o comandante do 36º Batalhão, tenente coronel Marcus Vinicius Gomes Bonifácio.

A parada, que percorreu trajeto na avenida Floriano Peixoto, entre a rua Quintino Bocaiúva e a praça Rui Barbosa, trouxe para o público formações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), do 5° Batalhão de Bombeiros Militar, escolas da cidade, além do desfile mais esperado, que foi do 36ª BIMtz, apresentando os blindados, veículos das demais formações, e um total de 800 militares.

“O sete de setembro comemora a independência do nosso país, um fato cívico-militar reafirmado como forma de celebrar a soberania do nosso país e a memória daqueles que construíram a autonomia política do Brasil. Temos a felicidade de contar com grande participação de toda a população de Uberlândia”, disse o tenente coronel Bonifácio.

Entre as pessoas que acompanhavam o desfile na Floriano Peixoto, estava Flávio dos Santos Alves, de 39 anos, e a sua esposa, Cristiane Araújo Silva Alves, de 40.  Eles acompanham o desfile da Independência do Brasil desde que eram crianças.

“Realmente adoramos estar aqui e ver, principalmente, os carros do Exército. É um momento muito importante que marca a história do nosso país. Eu acho muito importante ver tantas pessoas interessadas em estar aqui prestigiando este evento, que é maravilhoso”, disse Flávio.

 

MANIFESTO

Praça Sérgio Pacheco foi palco do “Grito dos Excluídos”

JOSÉ ELIAS MENDES | REPÓRTER

Hoje, além do tradicional desfile cívico da Independência do Brasil, Uberlândia teve a manifestação do “Grito dos Excluídos’”. O evento reuniu cerca de 500 pessoas, entre movimentos sociais, religiosos e centrais sindicais, na praça Sérgio Pacheco, na região central.

A ação, em sua 23ª edição no país, foi organizada na cidade pelas arquidioceses de Uberlândia, Uberaba, Ituiutaba e Patos de Minas. Sob o lema “Por direito e democracia, a luta é todo dia”, os manifestantes entoaram canções e hastearam faixas e cartazes.

Os objetivos do evento são promover a visibilidade às minorias sociais e denunciar mecanismos de exclusão, tentando propor caminhos alternativos para uma sociedade mais inclusiva. Apesar de a iniciativa ser diretamente ligada à Igreja Católica, desde suas origens conta com a participação dos mais diversos tipos de entidades envolvidas com a justiça social.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »