29/07/2017 às 05h46min - Atualizada em 29/07/2017 às 05h46min

Novo Fórum tem nova data para ser entregue

Atraso se deve a serviços a serem feitos no ar condicionado e elevadores

WALACE TORRES | EDITOR
Prédio fica na avenida Rondon Pacheco, no bairro Tibery, e deve ser entregue em outubro / Foto: Walace Torres

 

A entrega das obras do novo Fórum de Uberlândia foi adiada para meados de outubro em função de atrasos na entrega de alguns serviços contratados pela empresa responsável pela construção, segundo informou o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). O órgão não detalhou quais os serviços, apenas informou que ainda faltam resolver problemas relacionados ao ar condicionado e aos elevadores. Na fachada do prédio, também há acabamentos para serem concluídos, conforme constatou a reportagem.

A última data dada pelo TJMG era fim de julho, mas na última semana o órgão anunciou o adiamento e apontou o dia 15 de outubro como nova previsão de entrega.

A nova sede, que fica na avenida Rondon Pacheco, no bairro Tibery, começou a ser construída em 2011 com previsão de entrega em dois anos. Mas, em fevereiro de 2013 a empresa vencedora da licitação abandonou a obra alegando dificuldades financeiras. O trabalho só foi retomado em junho de 2015.

Com investimento inicial de R$ 55 milhões, o novo prédio da Justiça Estadual em Uberlândia conta com seis pavimentos em terreno de área total de 18 mil metros quadrados. O prédio tem capacidade para abrigar todas as unidades do Judiciário na comarca. São 32 varas atualmente na Comarca e o prédio tem projeção para receber até 48. “Estamos estudando a possibilidade de ocupar os espaços ociosos com arquivos e alocar setores auxiliares”, disse o diretor do Fórum de Uberlândia, juiz Lourenço Migliorini. Segundo informou, se o novo prazo de entrega for mantido, a intenção é que prédio entre em funcionamento até o fim de novembro. “Devemos levar de 30 a 40 dias para fazer toda a mudança”, disse. O Fórum conta com aproximadamente 600 funcionários, incluindo os terceirizados. Ainda segundo o diretor, as novas instalações vão refletir na qualidade do atendimento.

Há perspectiva de que os chefes dos três Poderes em Minas Gerais estejam presentes na solenidade de inauguração, que ainda será confirmada pelo TJMG.

O prédio atual do Fórum é de 1977 e apresenta problemas na estrutura em função do tempo.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »