20/07/2017 às 10h43min - Atualizada em 20/07/2017 às 10h43min

Temperatura cai ainda mais em Uberlândia

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Neblina tem marcado as manhãs nesta semana / Foto: Adreana Oliveira

 

Uberlândia teve ontem uma manhã ainda mais fria do que de a de terça-feira – até então dia mais frio do ano, com 10,1°C. Segundo os termômetros do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), entre 5h e 6h, a temperatura estava em 7,3º C, o menor registro de 2017.

Em entrevista do Diário do Comércio anteontem, o climatologista da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Paulo Cesar Mendes afirmou que esse tempo frio, principalmente nas madrugadas e manhãs, deve se manter até o fim da semana. O motivo, ainda de acordo Mendes, é a maior massa de ar frio registrada no país este ano. “Veio da Patagônia, na Argentina, e vem passando por todo o sul do Brasil até chegar à nossa região”, afirmou Mendes.

Sobre chuvas, Mendes destaca que a massa de ar que atinge a nossa região é seca e, por isso, não deve haver precipitação. “No verão, quando essas massas nos atingem, provocam chuva, mas não no inverno”, disse. Apesar disso, a umidade relativa do ar chegou a 94% nos momentos de menor temperatura, ontem, segundo o Inmet.

Já no período da tarde, a umidade cai bastante, de acordo com o Inmet. Por volta das 14h de ontem, a umidade do ar era abaixo dos 50% e chegou a 29% entre 16h e 17h. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), quando a umidade do ar estiver entre 21% e 30%, é considerado estado de atenção.

Com essas condições, a OMS alerta sobre alguns cuidados a serem tomados, como: evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h horas; umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins, permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas, e consumir água à vontade.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »