08/07/2017 às 05h55min - Atualizada em 08/07/2017 às 05h55min

Apreensão de carrinho de idosa comove população

Mulher de 81 anos usava material para trabalhar; Prefeitura apura os fatos

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Muito conhecida no bairro, Dona Maria teve os pertences levados durante fiscalização / Foto: Divulgação/Facebook

 

Fiscais da Prefeitura de Uberlândia causaram revolta após apreender, na última quinta-feira (6), o carrinho utilizado por uma idosa de 83 anos para vender doces no bairro Luizote de Freitas, zona oeste. 

Os moradores da região, inclusive, estão fazendo um abaixo assinado para que a senhora, conhecida como dona Maria, consiga de volta o carrinho e os produtos levados pelos fiscais. 

Em uma reunião no Centro Administrativo, o prefeito Odelmo disse que o caso se tratava de uma ação de fiscalização da Polícia Militar (PM). A assessoria de imprensa da PM afirmou que ação é uma parceria com a Prefeitura e promovida pela fiscalização do Município. “A PM só acompanha para garantir o poder de polícia dos fiscais”, informou a assessoria. 

Nas redes sociais, muitas pessoas reclamaram da forma como os fiscais agiram com a senhora. Durante o pronunciamento, Odelmo Leão afirmou que a Prefeitura também irá apurar o que houve, e, caso seja constata alguma irregularidade, será aberto um processo administrativo contra o fiscal responsável pela ação. 

Por meio de nota, a Prefeitura de Uberlândia disse ainda que “a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanístico foi acionada pela PM para participar de uma ação no bairro Luizote. A operação não foi uma determinação do governo”.

A nota ainda afirma que“esse tipo de abordagem não é um procedimento padrão da secretaria e que não foi aplicado nenhum tipo de multa à cidadã, que está sendo orientada por profissionais da prefeitura. A administração municipal informa também que os fiscais do setor de Posturas são responsáveis por seus atos e que apura se houve excesso ou qualquer tipo de erro no ato da fiscalização”.

No bairro, o clima é de comoção. A comerciante Márcia Cristina Santos Alves assinou o abaixo-assinado e disse que a população está unida para recuperar os pertences da dona Maria. “Todo mundo está assinando e acredito que vamos conseguir pegar de volta o que foi levado. A dona Maria é conhecida por todo mundo aqui”, disse.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »