27/06/2017 às 05h29min - Atualizada em 27/06/2017 às 05h29min

Minas Music mostra a diversidade mineira

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Goma, vencedora do Minas Music 2017, show de domingo / Foto: Adreana Oliveira

 

Depois de muito bater na trave no concurso EDP Live Bands, a Goma, de Uberlândia, conquistou o primeiro lugar no 9º concurso de bandas Minas Music. A final foi no sábado (24), no estacionamento do Uberlândia Shopping. Em segundo lugar ficou a banda Efeito Reverso e em terceiro, Diano Ilha. Também se apresentaram Stand Up (Uberaba), Pulmão Negro e InVersos, de Uberlândia. 

Na final, o resultado foi apertado para eleger os três premiados. Com apresentação de duas músicas autorais cada, as bandas mostraram competência no palco, em estilos bem diferentes. A noite foi aberta com o punk rock irreverente do Pulmão Negro, iniciando a noite com chave de ouro e animando a galera com “O paiero tá caro demais” e “Atearam”. Na sequência, numa pegada mais pop rock, veio a Stand Up com “Consequências” e “The Game”,  que mostram que estão por definirem a própria identidade. Diano Ilha trouxe um som mais poético, com destaque para as letras de “Mundo dos algarismos reais” e “Passar o dia sem pensar”. Aliás, as letras foram determinantes para a conquista do terceiro lugar.

Com uma pegada mais rock, a Efeito Reverso mostrou que faz diferença a dedicação ao som autoral com uma das melhores performances da noite. Com “Realidade superficial” e “Um dia frio” se destacaram na presença de palco. A vencedora, Goma, estava muito entrosada e confiante no seu pop radiofônico. Com “Sem Pressa” e “Além do mar” mereceu o primeiro lugar. A eliminatória foi fechada pela InVersos, também a caçula entre as finalistas. Eles apresentaram bem “Por aqui” e “Inverso”, mas falta um pouco da experiência de palco que só com o tempo para aprimorar.

A noite foi fechada com um bom show da banda Minimal, vencedora da edição de 2015 do festival. Em tempo, a estrutura do evento em termos de som e luz foi de primeira linha. O horário dos shows, entre 18h e 22h, também foi um ponto positivo para reunir muitas famílias no local dos shows. O formato também funcionou bem com seis bandas finalistas e uma convidada no primeiro dia. Porém, no encerramento, por ser um dos prêmios do vencedor abrir o show de uma banda de renome nacional, duas bandas seria o ideal para valorizar ainda mais o concurso.

 

SURICATO

Banda carioca dá show de simpatia e conquista o público

No domingo (25), o Minas Music recebeu show completo da banda Goma, que ali mesmo gravou o videoclipe que em breve estará no ar e é um dos prêmios do primeiro colocado. No repertório, além de músicas como as próprias “Além do mar”, “Tudo errado” e “Questão de tempo”, tocou sucessos de Coldplay e Keane, entre outros. Henrique Nader, que fundou a banda há pouco mais de dois anos com o irmão, Rodrigo, disse à reportagem do jornal “Diário do Comércio” que celebraram muito esse primeiro lugar.

“Em outros concursos chegamos perto e creio que foi a coroação do bom trabalho que temos feito. Agora vamos trabalhar, a princípio, com lançamento de singles nas plataformas digitais e seguir com os shows consolidando o nome da banda. O nosso tecladista é o produtor do nosso segundo EP, que deve sair em breve”, disse o músico.

A banda Multus também se apresentou no domingo levando músicas do EP “Na voadora de dois pés” e versões de Imagine Dragons e Charlie Brown Jr., entre outros.

Para fechar o festival, a banda carioca Suricato estreou bem em palco uberlandense. Com um show de simpatia e uma energia vibrante no palco espantaram o frio da noite de domingo colocando todo mundo para dançar. Apresentaram a música “Tatua”, a terceira do setlist, que estará no próximo disco. Mandaram ainda “Trem”, “Inseparáveis” e “Bom começo”, do CD “Sol-te”. Entre as versões, destaque para “Quase sem querer” (Legião Urbana). Pela reação do público, o Suricato será sempre muito bem-vindo em Uberlândia.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »